Aumentar a produtividade, a rentabilidade e reduzir o impacto ambiental em quatro municípios da região Norte do Paraná de solo basalto são as principais propostas a serem discutidas no 3o Encontro Regional da Cultura da Soja, a ser realizado dia 1o de setembro no Centro Cultural Manoel Palmo Cano, em Alvorada do Sul, para cerca de 200 produtores convidados.

Este evento, que acontece em Alvorada do Sul integrando Bela Vista do Paraíso, Primeiro de Maio e Sertanópolis, é promoção do Governo do Estado e Prefeitura, sendo executado pela Emater com apoio da Embrapa-Soja, Corol, Cocamar, Coodetec, dentre outros parceiros.

Segundo o prefeito Marcos Antônio Voltarelli, o encontro é importante pela elevada expressão econômica da cultura da soja na região com mais de 81 mil hectares cultivados por 2.120 agricultores. Filho de produtor de soja em Alvorada do Sul, Voltarelli inclusive destaca a atuação de duas secretarias municipais a de Agricultura e a de Meio Ambiente, ?para buscar resultados concretos de viabilidade econômica e ambiental?.

Os 440 produtores de Alvorada do Sul cultivaram na safra 2002/2003 área de 19,2 mil hectares, com uma produtividade média de 3.124kg/ha, considerada normal para a região, assegura o extensionista municipal Reinaldo Neris dos Santos, da Emater e coordenador geral do encontro. Porém, lembra que, na safra retrasada e passada, a rentabilidade média foi caindo devido interferência das estiagens na fase reprodutiva da lavoura.

Em 2003/2004 foi negativa de 223 kg/ha devido a produtividade chegar a 1.513kg/ha e o custo de produção em torno de 1.735kg/ha. ?Piorou em 2004/2005, onde a produtividade elevou para 1.611kg/ha e os custos também aumentaram em 2.231kg/ha, proporcionando rentabilidade negativa de 619kg/ha?, disse.

Estiagens contínuas, custos elevados de produção, dificuldades de comercialização, falhas na contratação do seguro, agricultores endividados e a última safrinha do milho também comprometida pela estiagem, destaca o técnico da Emater, ?são fatores de cautela aos sojicultores, que se mostram receptivos às novas informações da cultura, por isso o encontro é oportuno e necessário?.

Na programação, palestras sobre inovações tecnológicas no monitoramento e controle da ferrugem da soja, tendências do mercado da soja e milho, previsão climática para a safra 2005/2006 e trangênia ? conjuntura e legislação. Mais informações, com Reinaldo pelos fones (43)3661-1517 e (43)9125-2904.