O bilionário americano Steve Wynn fez acidentalmente um buraco num quadro de Pablo Picasso pouco depois de ter acertado a venda da obra por US$ 139 milhões, revelaram assessores. Denise Randazzo, uma porta-voz do bilionário proprietário de cassinos, disse que, depois do incidente, Wynn decidiu restaurar o quadro e desistiu de vendê-lo pelo preço recorde.

No início de outubro, Wynn exibia o quadro "O Sonho" a convidados em seu escritório em Las Vegas quando acidentalmente acertou uma cotovelada na tela. Wynn costuma gesticular muito enquanto fala e sofre de uma doença genética que provoca a destruição da retina e causa perda de visão periférica.

Ele estava fora de Las Vegas hoje e não foi encontrado para comentar o assunto. A cotovelada abriu um buraco do tamanho de uma moeda na obra pintada há 74 anos pelo mestre espanhol. Em 1997, Wynn pagou US$ 48,4 milhões por "O Sonho". Há poucas semanas, ele havia fechado um acordo com o colecionador de arte Steve Cohen, a quem venderia a obra-prima por US$ 139 milhões.

A venda, se concretizada, estabeleceria um novo recorde mundial para a venda de um quadro. Em julho, o retrato "Adele Bloch-Bauer I", pintado em 1907 pelo mestre austríaco Gustav Klimt, foi vendido por US$ 135 milhões. A diretora e roteirista Nora Ephron, que estava com Wynn no momento da cotovelada, escreveu em seu blog na internet que o golpe provocou "um barulho terrível". "Olhem o que eu fiz", teria dito Wynn, segundo o relato de Ephron. "Ainda bem que fui eu", prosseguiu.