Com a presença de poucas autoridades, mas de muitos amigos, foi sepultada a terceira vítima da tragédia da cratera do Metrô da capital paulista, o caminhoneiro Francisco Sabino Torres, de 47 anos. A cerimônia foi realizada ontem (18) no Cemitério Jardim Moratense, no município de Francisco Morato, região metropolitana de São Paulo.

O enterro de Francisco foi o primeiro sem a presença do governador José Serra (PSDB), representado pelo secretário de Justiça, Luiz Antônio Marrey. A prefeita de Francisco Morato, Andréa Pelizari (PSDB), também compareceu.

A viúva, Maria Sinhazinha Torres, passou o tempo todo abraçada aos três filhos – Kelly, de 19 anos, Adilson, de 16, e Danilo, de 14. "Quero justiça", disse. Em torno de 50 colegas de trabalho chegaram em dois ônibus cedidos pela Via Amarela, que dividiu com a Prefeitura as despesas pelo funeral. Outro ônibus levou cerca de cem pessoas à cerimônia, marcada por várias salvas de palmas.