A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) multou a Brasil Telecom em R$ 470 mil por não ter cumprido metas de qualidade. A filial da operadora no Rio Grande do Sul, a CRT, foi penalizada por não ter atendido à solicitação de mudança de endereço em até três dias para os usuários residenciais e em até 24 horas para os não residenciais, em julho, agosto e setembro de 2000.

Em maio do mesmo ano, a Telems, que opera no Mato Grosso do Sul, não cumpriu a taxa de atendimento pessoal ao usuário em até dez minutos. A Telemat (Mato Grosso) descumpriu o mesmo indicador, além de não ter respondido em até 30 segundos ao código de acesso ao usuário.

As multas aplicadas à Telebrasília, no Distrito Federal, referem-se ao não cumprimento das chamadas de longa distância no período noturno, em maio e junho de 2000. Além de desrespeitar a mesma meta, a prestadora do Paraná (Telepar) não atendeu ao número mínimo de pedidos de reparo de usuários não residenciais em até oito horas.

As filiais Teleacre (Acre), Telegoiás (Goiás), Teleron (Rondônia), Telesc (Santa Catarina) e CTMR (Rio Grande do Sul) também foram multadas. A Brasil Telecom não pode mais recorrer da decisão na Anatel.