As principais capitais turísticas brasileiras terão um esquema especial de abastecimento de energia elétrica no período do carnaval para reduzir o risco de blecautes. A informação é do diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman. Medida semelhante foi adotada em outubro do ano passado, no período das eleições.

Segundo Kelman, a sugestão de reforço do sistema foi feita pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) a quem caberá indicar as medidas necessárias e dar as instruções às empresas do setor. No caso do Rio de Janeiro,por exemplo, entre as ações possíveis está manter ligadas as linhas de transmissão acima do que seria necessário no período de feriado, e também a operação o de uma ou mais usinas termelétricas instaladas na região. As térmicas permitem o abastecimento com menos dependência de linhas de transmissão, que ficam mais vulneráveis nesta época do ano a trovoadas e raios.

Kelman argumentou que a medida não deverá trazer custos maiores, pois será apenas nos dias de carnaval. O uso de termelétricas, nessa situação exige a autorização da Aneel, porque essa energia custa o dobro da eletricidade gerada por hidrelétricas. O ONS, na operação convencional do sistema, autoriza sempre a geração de emergia mais barata possível.