A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está suspendendo, em caráter cautelar, a distribuição, comercialização e uso do lote 512.609 do medicamento Digestina (Bromoprida) injetável, com validade até 31 de janeiro de 2007.

O produto, fabricado pelo laboratório União Química, é utilizado para reduzir o mal-estar relacionado a náuseas e vômitos, principalmente após procedimentos cirúrgicos.

Segundo o diretor da agência, Cláudio Maierovitch, foram encontradas amostras da bactéria Burkholdria cepacea no lote examinado. O mesmo tipo de bactéria também foi localizado em 15 pacientes que fizeram uso do produto e tiveram reações adversas.