A Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) inicia em breve as obras de 213 unidades do programa Casa da Família/PAR Social em Apucarana. Destinadas a famílias com renda entre 2 e 4,5 salários-mínimos mensais, as moradias serão construídas no Parque das Cerejeiras, próximo ao Jardim Aeroporto e ao Núcleo Castelo Branco. O Casa da Família/PAR é uma parceria entre a Cohapar, a prefeitura de Apucarana e a Caixa Econômica Federal.

Estas são as primeiras casas construídas pela Cohapar com financiamento do Programa de Arrendamento Residencial, da Caixa Econômica Federal. Nessa modalidade, o arrendatário paga uma taxa mensal, semelhante a um aluguel, equivalente a 0,7% do valor do imóvel. Ao final de 15 anos, torna-se proprietário do imóvel.

“A grande vantagem do PAR Social é a prestação, mais barata que as das linhas de financiamento tradicionais. Além disso, não há juros”, explica o presidente da Cohapar, Luiz Claudio Romanelli. A prefeitura de Apucarana começa nos próximos dias as obras de arruamento e infra-estrutura dos terrenos, adquiridos pela Caixa.

As casas do Parque das Cerejeiras terão área construída de 40, 44, 52 ou 63 m², dois ou três quartos, sala, cozinha, banheiro e varanda. Todas serão construídas em alvenaria, terão forro e cobertura em telhas cerâmicas. Para cada padrão, há pelo menos cinco opções de projeto arquitetônico, à escolha do morador.

Segundo Romanelli, 22 casas serão destinadas a famílias de policiais militares. “Essa é uma determinação do governador Roberto Requião, que busca oferecer moradia digna e melhor qualidade de vida aos policiais”, afirma. Elas serão distribuídas de forma que cada quarteirão tenha a presença de um policial.

Além das 213 moradias do Parque das Cerejeiras, em Apucarana, a Cohapar trabalha na construção de mais 725 casas na região. São 286 unidades do Casa da Família em Arapongas, 236 em Faxinal, 91 em Cambira, 50 em Jandaia do Sul, 36 em Califórnia e 26 em Marilândia.