O árbitro Márcio Rezende de Freitas que apitou o jogo entre Corinthians e Inter, domingo, no Pacaembu, revelou nesta terça-feira que vai processar o diretor do Santos, Francisco Lopes, que o chamou de "ladrão".

Depois de não marcar pênalti do goleiro Fábio Costa em Tinga, que ainda foi expulso, Márcio Rezende de Freitas admitiu seu erro, que acabou prejudicando o Inter no jogo com o Corinthians. Mas não escapou das críticas. E a mais veemente de todas a foi de Francisco Lopes, lembrando também da arbitragem dele na final do Brasileiro de 95, quando o Botafogo bateu o Santos debaixo de muita polêmica.

"Ele é um vagabundo, ladrão, pilantra. Ele só complica grandes jogos, é um cara de esquema daquela máfia podre da CBF" chegou a dizer Francisco Lopes, ao falar de Márcio Rezende de Freitas.

Nesta terça-feira, em entrevista à Rádio Jovem Pan, o árbitro pediu a fita com a gravação dessas ofensas de Francisco Lopes. "Já acionei meu advogado para tomar as medidas jurídicas contra esse cidadão, que eu nem conheço pessoalmente", revelou Márcio Rezende de Freitas.