Começam nesta segunda-feira (8/8) as aulas de qualificação profissional para a área do vestuário no Paraná. Os cursos serão ministrados nas regiões de Jacarezinho, Cornélio Procópio, Londrina, Ivaiporã e Campo Mourão. Dentro dos próximos 15 dias, o Governo do Estado assinará convênios com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) para capacitar trabalhadores nas outras regiões do estado.

Um contrato no valor de R$ 1,2 milhão entre a Secretaria do Trabalho, Emprego e Promoção Social e a Fundação de Ensino Técnico de Londrina (Funtel) garantirá a capacitação para 2.158 pessoas.

O coordenador do setor de qualificação da Secretaria do Trabalho, Luiz Antônio Bonato, explica que o investimento é a contrapartida do Estado para o Plano Nacional de Qualificação, o Planteq. ?Quando nós pleiteamos uma verba para capacitação, o contrato deve ser realizado em três esferas. O governo federal paga uma parte, o governo estadual faz a contrapartida pagando outra parte e o setor privado também participa. Para realizar esta qualificação que estamos iniciando, o Estado começou suas ações antes mesmo de receber a verba federal para o ano de 2005?, diz Bonato.

Espera-se que 70% dos trabalhadores capacitados sejam absorvidos pelo mercado formal de trabalho, além dos que ingressam em cooperativas solidárias, que, para o secretário do Trabalho, padre Roque Zimmermann, é o foco da atual gestão. ?Hoje buscamos gerar trabalho para o povo paranaense. Se o mercado está muito saturado, procuramos alternativas e a formação de cooperativas ou associações solidárias é um caminho?, garante o secretário.

Os cursos terão carga horária de 200 horas e 20% (40 h) da parte teórica abordará temas ligados à seguridade social e ações de cidadania, em função de um convênio entre os Ministérios do Trabalho e da Seguridade Social.

Bonato garante ainda que as outras regiões do Paraná também receberão cursos de qualificação na área do vestuário ainda este mês, por meio de contratos com o Senai. Os interessados em se candidatar para os cursos devem entrar em contato com as Agências do Trabalhador de cada cidade.