John Macdougall/AFP

O treinador alemão Joachim Löw admitiu nesta quarta-feira que a Argentina, próxima adversária dos germânicos nas quartas de final da Copa do Mundo, sábado na Cidade do Cabo, é a “favorita” do duelo, e do “torneio”, embora também seja “vulnerável”.

“Esta equipe da Argentina tem muita qualidade. É uma das grandes favoritas do torneio, inclusive é ‘A’ favorita”, declarou Löw em uma entrevista coletiva à imprensa na concentração da ‘Mannschaft’.

“Têm muita experiência, ótimos talentos individuais, principalmente no ataque, onde não podemos nos focar apenas em Lionel Messi”, acrescentou Löw, antes de esbanjar confiança.

“Identificamos fraquezas nessa equipe, é vulnerável”, ressaltou sobre a ‘alviceleste’. “Não vou dizer quais são, reservo isso para meus jogadores”, disse.

Quatro anos depois das quartas de final da Copa da Alemanha, em 2006, entre ambas as equipes, quando os alemães saíram vencedores na disputa de pênaltis (1-1 após a prorrogação, 4-2), Löw disse que se lembra de uma “incrível tensão nesse duelo” e que espera a mesma situação no sábado.

“Creio que vai ser uma partida em que haverá muita entrega, muita aposta ofensiva, mas será uma partida incrivelmente igual”, previu Löw, que foi assessor técnico do treinador alemão Jürgen Klinsmann na Copa do Mundo de 2006.

“Não podemos nos permitir errar contra a Argentina”, acrescentou o atual técnico alemão.

Alemanha e Argentina se enfrentaram em Munique em uma partida amistosa disputada no mês de março vencida pelos argentinos por 1-0.