A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 31,649 bilhões no mês de julho. O valor é 12,41% maior que os R$ 28,154 bilhões recolhidos em julho de 2004. Mas, quando se desconta o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do período, o aumento real cai para 5,48%.

Os dados foram divulgados, ensta sexta-feira, por Ricardo Pinheiro, secretário-adjunto da Secretaria da Receita Federal. Pinheiro realçou que a arrecadação do mês passado repetiu o patamar de junho, quando foram recolhidos R$ 31,582 bilhões em impostos e contribuições, sem contar a arrecadação previdenciária.

Com isso, o total de arrecadações no ano chega a R$ 207,375 bilhões ? 14% a mais que os R$ 181,899 bilhões registrados de janeiro a julho de 2004 e aumento real de 7,07%, descontada a inflação dos últimos 12 meses.

As arrecadações feitas diretamente pela Receita Federal caíram 5,74% em relação ao mês anterior, em razão de junho ter tido cinco semanas contra quatro semanas em junho. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) registrou em julho aumento de 9,15%, a Contribuição para a Seguridade Social (Cofins) cresceu 8,71%, a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) aumentou 42,91% e a contribuição para o PIS/Pasep evoluiu 7,41%.