A casa da atriz Débora Duarte, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, foi invadida no início da madrugada de hoje por dois assaltantes. Pouco depois da meia-noite, um casal armado com pistola conseguiu entrar na residência, no condomínio Jardim do Itanhangá, rendeu um funcionário, Débora e a filha dela, a atriz Daniela Duarte. Os assaltantes levaram numa mala vários objetos e roupas e pelo menos R$ 6.400 em dinheiro.

Seguranças do condomínio disseram não ter visto nenhuma movimentação suspeita, mas, por volta de 1h, funcionários de um posto de gasolina próximo ouviram os gritos de socorro e chamaram a polícia. Policiais militares do Batalhão do Recreio chegaram ao local pouco depois de bandidos terem fugido. Além do dinheiro, eles levaram telefones celulares e cartões bancários das vítimas.

Aparentando muito nervosismo, Débora Duarte não quis falar com os jornalistas que a chamaram pelo interfone ainda de madrugada e passou o dia dormindo. Daniela, de 30 anos, esteve na delegacia da Barra (16º DP) para prestar depoimento. Ela disse aos policiais que a mãe e um caseiro foram mantidos por um dos bandidos na sala enquanto percorria a casa com o outro assaltante. Antes de fugir, o casal trancou os três num banheiro de onde gritaram pedindo ajuda. A porta do banheiro foi aberta pela polícia.

O delegado titular da Barra, Rodrigo Oliveira, informou que a atriz deverá comparecer à delegacia nas próximas semanas para prestar depoimento. A polícia deve mostrar às vítimas fotos de suspeitos. O delegado já identificou um suspeito de ter cometido o crime e afastou a hipótese de haver ligação com outros crimes recentes na Barra, como o assalto à casa do procurador de Justiça Luiz Fabião Guasque, há uma semana, no Condomínio Barra Antiga. Ele foi baleado no braço pelos bandidos.

"São casos distintos e já identificamos vários desses assaltantes. Neste caso (da casa de Débora Duarte), pela primeira vez aparece uma mulher. O casal, pela descrição das vítimas, é mais velho e os outros assaltos foram praticados por jovens", afirmou Oliveira, recém-chegado à delegacia da Barra, que espera a instalação de equipamentos de rastreamento telefônico para finalizar a investigação sobre as quadrilhas na região. A zona oeste do Rio concentrou, no mês passado, 46,6% dos casos de roubo de residência.

No mês passado, seis criminosos torturam moradores de outra residência do Condomínio Barra Antiga e cortaram um pedaço da orelha direita do triatleta Raul Furtado Pereira. No início deste mês, cinco homens armados com pistolas e granadas invadiram um prédio na Avenida Grande Canal, na Barra da Tijuca. Apesar de um dos bandidos ter disparado acidentalmente a arma contra a própria mão, eles conseguiram fugir com dinheiro, jóias e outros objetos. No início do ano, a casa dos apresentadores William Bonner e Fátima Bernardes, no condomínio Jardim da Barra foi invadida por um homem que os rendeu enquanto dormiam.