Paulo Leite Nunes, assessor do deputado federal Romeu Queiroz (PTB-MG), acabou de deixar a Polícia Federal (PF), onde prestou depoimento durante quatro horas. O assessor não quis dar declarações.

O nome dele aparece na lista da gerente financeira da agência SMP&B, Simone Vasconcelos.

De acordo com a lista, ele teria sacado R$ 350 mil da conta da empresa, sendo R$ 50 mil no dia 10 de julho de 2003 e R$ 300 mil no dia 5 de janeiro de 2004.

A polícia não informou a imprensa que o depoimento ocorreria hoje em Brasília.