Um homem-bomba se suicidou perto de um comboio da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) nesta quinta-feira (08) no sul do Afeganistão, ferindo pelo menos cinco civis, inclusive três crianças, informaram autoridades locais. O atentado aconteceu na cidade de Kandahar, um antigo bastião da milícia fundamentalista islâmica Taleban no sul afegão. O militante suicida atacou perto de um comboio militar da Otan, disse Hesmatullah Alizai, comandante da polícia da província de Kandahar.

Alizai disse que o ataque ocorreu nas proximidades de um ponto de táxi e informou que os civis feridos passavam pela região no momento. Não houve vítimas entre os soldados da Otan.

Mais cedo, outro comboio da Otan foi alvo de um militante suicida no interior da província de Kandahar, mas não havia informações sobre vítimas além do próprio homem-bomba, disse o capitão Andre Salloum, um porta-voz da Otan.

Enquanto isso, dois homens armados executaram um agente humanitário alemão e assaltaram seus três colegas afegãos no norte do país, disseram autoridades locais. Tanto a vítima da execução quando as do assalto trabalhavam para o grupo assistencial Agro Action. O alemão foi assassinado perto de Mirza Wolang, na província de Sari Pul, disse Abdul Khaleq Samiam, comandante da polícia local.

Os quatro viajavam em dois carros quando foram interceptados por homens armados, relatou Qamarudin Shikeb, vice-governador de Sari Pul. "Eles foram tirados à força dos carros e assaltados. Depois o alemão foi levado a uma certa distância do local do roubo e acabou assassinado com dois tiros", prosseguiu Shikeb. Uma porta-voz da Agro Action em Bonn confirmou o crime, mas não dispunha de detalhes.