Em algumas cidades brasileiras, quase 60% das mortes no trânsito estão relacionadas a pedestres. Em Brasília, o índice é menor: 45%. O diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Aílton Brasiliense defende a promoção de cursos para pedestres. "Andar nas vias públicas exige um conjunto de cuidados: não se pode atravessar em qualquer lugar. Deve-se procurar uma faixa de pedestre preferencialmente sinalizada e, mesmo na faixa, deve-se, com cuidado, olhar para o condutor, ver se ele realmente foi visto para, então, fazer uma travessia tranqüila".

O diretor afirmou que o trânsito brasileiro mata quase cem pessoas por dia e fere quase mil, causando prejuízos de R$ 10 bilhões por ano. Por conta do índice, a Semana Nacional de Trânsito deste ano, que vai até o próximo sábado (24), tem como lema: No trânsito somos todos pedestres. A campanha irá envolver escolas, fábricas, sindicatos, empresas e toda a sociedade na conscientização do respeito ao pedestre.