Apenas 13 horas depois de um atirador matar 20 pessoas numa loja do Wall Mart no Texas, outro homem armado espalhou terror atirando a esmo nas ruas de Dayton, no Ohio. Neste segundo ataque, a polícia confirmou nove mortos e 16 feridos. Por volta da 1 hora da manhã deste domingo (4), um homem vestido com armadura à prova de balas começou a atirar nas pessoas no centro de Dayton, a caminho de um bar chamado Ned Peppers.

Em entrevista coletiva, o tenente-coronel Matt Carper disse que policiais que patrulhavam a região chegaram rapidamente ao local, alvejaram e mataram o atirador. Nenhum policial ficou ferido. A polícia acredita que havia apenas um atirador e ainda não identificou o suspeito ou motivo para a ação. Carper disse que o agressor usou uma arma longa e disparou várias vezes.

A porta-voz do Hospital de Miami Valley, Terrea Little, afirmou que 16 vítimas foram recebidas no hospital, mas não informou suas condições. A porta-voz da Kettering Health Network, Elizabeth Long, disse que várias vítimas de um tiroteio foram levadas para hospitais do sistema, mas não revelou um número.

+ Leia também: Professor da UFPR morre após viagem internacional

Com uma população de cerca de 140 mil habitantes, Dayton fica no oeste de Ohio. O distrito de Oregon é um bairro histórico que Carper descreveu como “uma parte segura do centro”, onde estão instaladas opções de entretenimento, incluindo bares, restaurantes e teatros. “Isso é extremamente incomum, obviamente para qualquer comunidade, quanto mais para Dayton”, disse Carper. “No nosso distrito de Oregon, isso é inédito.”

O tiroteio em Ohio aconteceu horas depois de um jovem ter aberto fogo em uma área comercial lotada de El Paso, no Texas, deixando 20 mortos e mais de 40 feridos. Poucos dias antes, em 28 de julho, um jovem de 19 anos matou três pessoas, incluindo duas crianças, no Gilroy Garlic Festival, no norte da Califórnia.

O tiroteio deste domingo em Dayton é o 22º assassinato em massa de 2019 nos EUA, de acordo com o banco de dados de assassinatos em massa da AP/USA Today/ Northeastern University, que rastreia os homicídios onde quatro ou mais pessoas morreram, sem incluir o infrator.

Pelo Twitter, o presidente Donald Trump pediu que Deus abençoasse o povo de El Paso e Dayton. Afirmou também que o FBI e as polícias local e estadual estão trabalhando juntas no Texas e em Ohio, e que “a aplicação da lei foi muito rápida em ambos os casos”.

+ Você sabia que está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana? Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!