Depois da fotografia da exclusão no país revelada no “Atlas da Exclusão Social no Brasil”, lançado em janeiro, a equipe de pesquisadores da USP, Unicamp e PUC-SP, coordenada pelo economista Marcio Pochmann, mostra agora a evolução da exclusão nos últimos 40 anos e o ranking dos Estados brasileiros.

O Atlas da Exclusão Social no Brasil ? Vol. 2 será lançado quinta-feira, às 18 horas, na XI Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, no Estande da Cortez Editora.

O Atlas traz dados novos sobre a evolução da exclusão social em cada unidade federativa brasileira, revelando que alguns indicadores melhoraram desde 1960, como o analfabetismo e a escolaridade; enquanto outros índices pioraram a partir de 1980, especialmente o emprego e a violência. De modo geral, a situação da exclusão no Brasil piorou nas duas últimas décadas do século 20, diz o documento.

O Atlas também contém informações inéditas sobre a exclusão social em metrópoles que cresceram acentuadamente no período, como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Belém e Curitiba.