O secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos Luiz Eduardo Cheida e o presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Rasca Rodrigues, assinaram nesta terça-feira (07) o termo de adesão do Clube Atlético Paranaense ao Programa Desperdício Zero.

O Atlético vai iniciar a implantação da coleta seletiva de lixo no estádio Kyocera Arena e, posteriormente, no Centro de Treinamentos Alfredo Gottardi. ?Esta é uma ação pioneira para o Estado e para o país. Servirá de exemplo para outros times e também para os torcedores, sensibilizando-os quanto às questões ambientais?, destacou o secretário Cheida. ?É uma grande avanço e uma forma positiva de popularizar benefícios ambientais?, completou.

De acordo com o presidente do Conselho Gestor do time, João Augusto Fleury da Rocha, a partir do próximo jogo do Atlético os torcedores já contarão com lixeiras diferenciadas para destinar corretamente os resíduos. A Secretaria do Meio Ambiente, por meio da coordenadoria de Resíduos Sólidos, também irá fornecer apostilas e capacitar funcionários e lojistas. ?O objetivo é transformar a Kyocera Arena em uma vitrina de ações e atitudes que trazem benefícios ao meio ambiente?, explicou o presidente do Conselho Gestor do Atlético.

Durante um mês a coordenação do Programa Desperdício Zero realizou uma triagem, antes e depois dos jogos de futebol, para saber como funcionava o recolhimento de lixo no estádio e a sua destinação final. Em apenas um jogo de futebol foram retirados 165 quilos de latas de refrigerante e cerveja, utilizando 250 sacos de lixo com capacidade para 100 litros. Aproximadamente 20 pessoas trabalham na limpeza do estádio.

O clube passará a ganhar com a separação de resíduos gerados como pilhas, baterias, luz-fria, madeira, plástico, papelão e latas. O recurso arrecadado deverá ser destinado a projetos sócio-ambientais.