Curitiba (AE) – Num jogo movimentado para espantar o frio do fim de inverno curitibano, o Atlético Paranaense conseguiu reencontrar-se com a vitória nesta quinta-feira à noite, na Arena da Baixada, em Curitiba, após quatro partidas em que tinha conseguido apenas dois pontos. Com domínio sobretudo do meio-de-campo, o time curitibano ganhou por 2 a 0 do Botafogo.

Assim, os paranaenses passam a respirar um pouco mais tranqüilo na classificação da Série A do Campeonato Brasilreiro, pois estão na 15.ª colocação, com 33 pontos. O Botafogo cai para o nono lugar, ficando com 40 pontos.

O Atlético desarrumou o esquema do Botafogo aos 4 minutos, quando conseguiu um pênalti. O meia Ferreira, que comemorava a convocação para a seleção colombiana, chutou forte para vencer Max. O segundo gol poderia ter saído em seguida não fosse o excesso de individualismo de Dênis Marques. Mas, aos 39 minutos, Marcão serviu Finazzi, que dominou a bola e fez a torcida vibrar de novo. "Não conseguimos jogar e precisamos começar pela marcação", reclamou no intervalo o zagueiro botafoguense Scheidt.

O Botafogo voltou melhor para o segundo tempo, tocando mais a bola, mas os jogadores erravam nas finalizações. O Atlético somente levava o jogo no banho-maria, esperando uma oportunidade para ampliar. E esta apareceu aos 11 minutos, em novo pênalti. Dênis Marques, que não vinha sendo muito solidário pediu para bater. Chutou mal e Max defendeu. No rebote o goleiro fez outra defesa. Ao ser substituído, Dênis saiu vaiado.

Apesar da correria geral, não aconteceu nada de mais emocionante até o fim da partida.


FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO PARANAENSE 2 X 0 BOTAFOGO

GOLS – Ferreira, de pênalti, aos 4 e Finazzi aos 39 minutos do primeiro tempo.

ATLÉTICO PARANAENSE – Diego; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; André Conceição, Cristian (Douglas), Evandro (Tiago Almeida) e Ferreira; Dênis Marques (Jadilson) e Finazzi. Técnico: Antônio Lopes.

BOTAFOGO – Max; Ruy, Rafael Marques, Scheidt e Bill; Jonilson, Leandro Carvalho, Juca (Zé Roberto) e Ramon (Ricardinho); Reinaldo e Guilherme (Alex Alves). Técnico: Celso Roth.