Foto: Walter Alves
Washington comandou o time nessa
incrível virada contra o Flamengo.

O Atlético venceu o Flamengo por 2 a 1, na Arena da Baixada, e dá um importante passo para conquista do bicampeonato nacional. Mesmo fazendo uma péssima exibição (a torcida chegou a vaiar a equipe em determinados momentos), o rubro-negro contou, como diz a gíria, com a “sorte de campeão” e derrotou o time da Gávea de virada, em apenas dois minutos.

O Atlético entrou em campo achando que ganharia fácil do Flamengo. Ledo engano. O time carioca, que vem melhorando seu rendimento dentro da competição, foi um osso duro de roer e dominou boa parte da partida.

A primeira etapa foi fraca, com poucos chutes a gol e sem grandes emoções. A melhor oportunidade foi do Flamengo, de bola parada, com Júnior Baiano mandando um petardo para boa intervenção de Diego.

O jogo deu uma melhorada no segundo tempo. O time carioca, vendo que poderia ser mais ousado, partiu pra cima dos donos da casa. Todavia, os cariocas esbarravam na “parede” chamada Marinho e nas boas defesas de Diego.

O Atlético não fazia uma boa partida, mas conseguia chegar com perigo. O Furacão teve bons contra-ataques, que eram desperdiçados ora pelo excesso de individualidade de Dagoberto e ora pela sonolência de Jadson, que esteve ausente o jogo inteiro.

Aos 25 minutos aconteceu o que ninguém imaginava. Ibson cobrou o escanteio com perfeição na cabeça de Júnior Baiano, que subiu sozinho e tocou para o fundo das redes.

Com o gol, o time do Atlético começou a errar demais e partiu desordenadamente para o ataque. A situação do rubro-negro começou a mudar aos 37 minutos, quando Levir Culpi sacou Jadson para promover a estréia de Dennys Marques. O jovem meia entrou bem no jogo e começou a coordenar melhor as jogadas pelo meio.

Não demorou muito e saiu o gol de empate. Após o contra-ataque puxado por Fernandinho, Dennys Marques deu um passe açucarado para Washington dentro da área. E como “quem sabe, sabe”, o Coração Valente girou em cima do marcador e balançou as redes de Júlio César, para alegria dos mais de 20 mil torcedores presentes no estádio.

Dois minutos depois, a virada. Dennys Marques lançou para Washington. A bola foi forte e Júlio César saiu para fazer a defesa. Mesmo assim, o atacante foi acompanhando a jogada até que o goleiro do Flamengo, de forma incrivelmente bisonha, soltou a bola nos pés do atacante, que ia chutar para o gol e acabou sofrendo a penalidade máxima.

Washington converteu e marcou o 21.º gol dele no campeonato, fazendo a festa da torcida atleticana. Ainda no final, Wellington e Marinho se estranaharm e foram expulsos pelo árbitro Carlos Eugênio Simon.

Com essa vitória, o Furacão assume momentaneamente a liderança do Brasileirão.