Várias equipes de todo o País disputam neste domingo a prova 3 Horas de Curitiba, que será válida pela primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance 2010 – Copa das Federações e pela segunda etapa do Campeonato Paranaense de Endurance.

A corrida será disputada em quatro categorias, no Autódromo Internacional de Curitiba, situado em Pinhais, com largada prevista para as 13h20 e pódium as 16h30. Fazem parte do evento ainda a Fórmula 3 Sudamericana e Fórmula Universitária.

Os carros de Brasileiro e Paranaense de Endurance serão divididos em quatro grupos: a Categoria I é reservada para os protótipos FIA até 2.000 cc, protótipos nacionais com turbo compressor, GT FIA e Turismo acima de 2.000 cc com turbo compressor.

Na Categoria II correm os Turismo Força Livre e pick-ups acima de 2.001 cc, além de Turismo até 2.000 cc com turbo compressor. Já a Categoria III é para os protótipos nacionais até 2.000 cc. E a Categoria IV, para motores até 2.000 cc, é outro reduto para carros nacionais e pick-ups.

Categoria IV

Uma das equipes de destaque nesta categoria é a curitibana WCR/Peugeot Le Lac, com um Peugeot 207 especialmente desenvolvido para provas de longa duração, pilotado por José Cordova e Marcos Ramos.

O Peugeot 207 que disputará as principais provas de longa duração realizadas no Brasil é o projeto modelo “Silueta Touring Car”, que tem a parceria do famoso engenheiro Edson Enricone, do experiente piloto/prepa-rador José Cordova e do empresário/piloto Marcos da Silva Ramos, com o patro-cínio do Grupo Le Lac, Total Lubrificantes, Nagazaua Tintas, Biroska, Café Trentino, Autoplast Motores e Designs Comunicação Visual.

Mas para chegar até aqui o Peugeot 207 de Endurance, teve muito trabalho dos integrantes da Equipe WCR e da Peugeot Le Lac, responsáveis pelo projeto inédito, que são: Marcos Ramos (piloto/Le Lac), José Cordova (chefe de equipe e piloto), Edson Enricone (engenheiro), Anderson Andreta (preparação de motores), Nei Pereira da Costa e Rodrigo Santos (mecânicos), e os irmãos Carlos e Giga (latoeiros).

“Este ano vamos disputar somente as provas do Paranaense e algumas do Brasileiro de Endurance, para dar continuidade ao desenvolvimento do carro. Acredito que ele ficará totalmente pronto somente no fim do ano, pois encomendamos várias peças de alta performance, que devem levar algum tempo para chegar. Nossa idéia é que depois de pronto, o motor possa gerar cerca de 260 cv de potência”, declarou o piloto e chefe de equipe José Cordova.