Velocidade máxima é limitada
eletronicamente em 250 km/h.

O grande destaque da semana na Munich, revendedor Audi em Curitiba, foi sem dúvidas a chegada da Audi Avant RS6. Carro de meio milhão de reais, que acelera de 0 a 200 em pouco menos de 18 segundos. Simplesmente o carro mais rápido do mundo. Depois da RS2 e da RS4, modelos que mudaram conceitos e se tornaram referência para os aficionados, a Audi comercializa no País, nas versões sedã e avant, o RS6, que leva ainda mais longe os limites da esportividade.

Produzido em pequena escala – de 30 a 40 unidades deverão ser vendidas no Brasil -, ele é simplesmente o primeiro modelo de série do mundo a vir equipado com um motor V8 biturbo, o que não deixa dúvida sobre as pretensões da fábrica em relação a ele. Com ajuste final dado pela Cosworth, na Inglaterra, onde são colocados os dois turbos e os respectivos intercoolers, esse motor chega ao RS6 desenvolvendo 450 cv de potência, o que significa: aceleração de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos e velocidade máxima, limitada eletronicamente, de 250 km/h.

O RS6 leva menos de 18 segundos para chegar a 200 km/h, tempo semelhante ao que um modelo de mil cilindradas leva para alcançar 80 km/h. Além de ser um dos modelos mais rápidos do mundo, o RS6, graças à tecnologia biturbo, disponibiliza a força máxima de seu motor, de 560 Nm, numa ampla faixa de rotação, de 1 950 rpm a 5 500 rpm. Com isso, mesmo no trânsito urbano, em segunda ou terceira marcha, já se sente o vigor de suas respostas, o mesmo ocorrendo na estrada na hora das ultrapassagens.

Aliado aos dois turbos com intercooler, que são os maiores responsáveis pelo ganho de potência, o motor V8 do RS6 passou por outras alterações, como o aumento do diâmetro dos dutos de admissão e escape. Com isso “respira” melhor, o que levou também ao desenvolvimento de um sistema duplo de escapamento, mais largo, com silenciadores intermediários e traseiros, além de catalisadores com estágios primário e central para atender aos padrões europeus de emissão.

As diferenças chegam até a aparência do novo V8, que recebeu uma cobertura de fibra de carbono, material também presente na capa do filtro de ar. E, para melhor distribuição de peso, a bateria foi deslocada do compartimento do motor para junto do estepe.

A outra grande novidade do RS6 é seu sistema de suspensão DRC (Dynamic Ride Control), que, mesmo em curvas, mantém o carro nivelado ao solo. Aqui o mérito é da Quattro GmbH, a divisão esportiva da Audi, que desenvolveu uma espécie de barra estabilizadora ativa que atua compensando o esforço dos amortecedores. Dessa forma, numa curva forte, quando se manifesta a tendência de o carro se “abaixar” de um dos lados, a barra imediatamente entra em ação nivelando o outro lado também, o que garante maior estabilidade.