Importado do Uruguai, está chegando ao mercado, um novo modelo para substituir o “guerreiro” Niva, agora com o nome de Diva. Entre 1991 e 1994 o jipe russo Niva, projetado em 1974 teve mais de 8.000 unidades vendidas no Brasil.

Assim, o segmento “off-road” acaba de ganhar mais uma opção de marca e veículo 4×4. Trata-se do novo Bognor Diva, que entra no mercado nacional por intermédio da Diva do Brasil Ltda., representante da Bognor, responsável pela montagem do jipe no Uruguai – a empresa fabricava os Citroën Xsara.

Entre os itens mais notáveis do quebra-cabeças que formam o Diva, estão carroceria e conjunto de transmissão originais, motor Peugeot francês, tecido de estofamento igual ao do Citröen Xsara, bancos uruguaios (mas que poderão vir a ser brasileiros), fiação argentina, bateria, rodas e pneus brasileiros, vidros uruguaios e no caso da versão blindada de fábrica Nível III-A, vidros brasileiros.

O Diva 4×4 é equipado com motor Peugeot DW8 1.9 diesel aspirado, quatro cilindros, potência máxima de 51 Kw (4600 rpm) e torque máximo de 12.5 mdaN (2500 rpm), com garantia de um ano ou 30.000 km. De acordo com Lourenço, o objetivo inicial é comercializar 600 unidades até o final deste ano e ampliar para 1.000 unidades no segundo ano.

A Diva do Brasil está se estruturando para manter e garantir todo suporte de pós-vendas para os futuros clientes. Para tal, a empresa inaugura, em breve, na cidade de São Paulo, um “show-room” e oficina. Para outros estados também há programa de formar uma rede de representantes, nas principais cidades brasileiras. A maior incógnita é se as pessoas vão chamar o jipe de Diva, uma vez que o nome Niva ficou irremediavelmente marcado.