ja811.jpgA Mercedes-Benz traz ao mercado brasileiro o CLS 500, modelo definido pela marca alemã como um ?cupê de quatro portas?. Apresentado pela primeira vez ao público no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, em 2003, e produzido em série a partir do final de 2004.

Na dianteira, as linhas do carro lembram a de outros modelos do fabricante alemão, que contam com grade do radiador dividida por lâminas e faróis longos, que extravasam sobre o capô. A linha rebaixada do teto, na parte traseira, garante ao CLS 500 aparência de cupê. As lanternas triangulares, que extravasam pelas extremidades, e o friso cromado na tampa do porta-malas completam a mistura de requinte e esportividade do visual do carro.

ja813.jpgCouro e madeira são os principais acabamentos no interior, como o volante de quatro raios em couro, cujos botões iluminados permitem o acesso às informações ou para que certas funções sejam controladas pela pressão do polegar. No console central, DVD e CD-Changer para 6 discos. Luzes de aviso de perigo, protetores de cabeça traseiros, persiana da janela traseira e sistema de ventilação de assentos também equipam o CLS 500.

Ainda na cabine, o console central é alongado e termina junto com saídas de ar para os passageiros do banco de trás. Conforto também é garantido pelo sistema de controle climático individual de quatro zonas ?Thermotronic?

ja812.jpgSob o capô do CLS 500 um motor V8 de 5,0 litros garante 306 cv de potência e torque de 460 Nm. É equipado com transmissão automática de sete velocidades. Segundo o fabricante, o cupê acelera de 0 a 100 km/h em 6,1 segundos e atinge velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente).

O elegante ?cupê? tem 4,91 metros de comprimento, 1,87 m de largura e altura de 1,38 m. A distância entre-eixos mede 2,85 metros e o porta-malas comporta 495 litros. O CLS 500 também é equipado de série com suspensão pneumática ?Airmatic DC? e rodas de liga leve de 18? com pneus banda larga 245/40 R 18. O sistema de suspensão pneumática ?airmatic? usado no M-Benz Classe S desde o fim de 1998, regula as forças dos amortecedores conforme as condições de estrada, estilo de direção e carga do veículo, que também podem ser regulados pelo motorista (4 estágios). No Brasil, modelo tem preço sugerido de R$ 415.000,00.

OLHO CLÍNICO

ja821.jpgA M-Benz não poupou esforços para estar entre as marcas mais desejadas com o lançamento do Classe CLS 500. Fascinação à primeira vista. Esse foi o objetivo dos estilistas quando criaram para a M-Benz o Classe CLS, e fizeram uso do potencial oferecido pelas linhas de um cupê. Não houve limites impostos à imaginação e criatividade.

O conceito de um cupê de quatro portas proporcionou aos estilistas a oportunidade para criação de automóvel com características especiais. Ao apresentar a linha 2006 do Classe C, a Mercedes-Benz proporcionou num só test-drive a possibilidade de se andar no CLS 500, no Classe E, com seu novo motor de oito cilindros e, também, em toda a linha da Classe C, que também ganhou o novo motor.

ja822.jpgCom este singular conceito de cupê de quatro portas a Mercedes-Benz conseguiu combinar a excitação de uma forma de cupê com o conforto e a praticidade diária de um sedã. Dentro do encantador cupê, antes de dar partida ao motor, necessário se faz consultar o Manual do Proprietário, para que se possa entender como acionar tanta tecnologia embarcada, e aproveitar todo o seu potencial.

O painel de instrumentos combina características clássicas e modernas. Como um grande instrumento indicador, o velocímetro localizado centralmente é flanqueado por dois instrumentos menores para as rotações do motor e o relógio, bem como dois mostradores gráficos externos mostrando o nível de combustível e a temperatura do motor. Mostradores pretos e acabamento cromados brilhantes enfatizam a aparência de cronômetros de alta qualidade.

ja823.jpgMas depois de acionar a alavanca seletora da transmissão automática de sete velocidades e pisar firme no pedal do acelerador, é que se percebe a potência de seu motor de oito cilindros, que lhe garante desempenho comparável ao de um esportivo. É uma verdadeira usina de força, que desenvolve 306 cv. Com o CLS 500 na estrada, ?rodar? é uma tranqüilidade, mas tem que se tomar cuidado para não ultrapassar os limites de velocidade impostos pela legislação de trânsito, tal a sua agilidade.

Perfeito nas arrancadas. Estabilidade irrepreensível nas curvas. Rápido nas ultrapassagens. Seguro nas frenagens graças aos freios de alta pressão. Interior luxuoso, silencioso e confortável. Assim resumimos as impressões desse fabuloso cupê de quatro portas da M-Benz. (BN)