Embora o Captiva Sport passe a ser comercializado no Brasil na primeira semana de setembro, a apresentação para os jornalistas especializados aconteceu semana passada na cidade de Los Cabos, Baixa Califórnia, no México.

O consumidor poderá optar entre duas configurações: a FWD (4×2), com preço sugerido de R$ 92.990,00 e a AWD (All Wheel Drive) 4×4, por R$ 99.990. O novo utilitário esportivo é muito bonito e marca um passo importante do grupo.

O Captiva chega com a frente global Chevrolet, com a gravata dourada localizada na parte central do veículo, no friso horizontal que corta a grade do radiador. O pára-choque, pintado na cor do carro, é robusto, e conta com as luzes indicadoras de direção nas extremidades, os faróis de neblina acoplados na parte inferior.

Aplique embaixo, dão um ar mais robusto ao carro. O design do conjunto ótico é moderno, com a seta indicadora de direção acoplada. Na traseira, linhas modernas com uma barra cromada na parte inferior da tampa do porta-malas.

Assim como na dianteira, o pára-choque é pintado na cor da carroceria e bem robusto. Destaque para a ponteira dupla do escapamento e para a “gravata borboleta dourada” estampada logo abaixo do vidro traseiro. As lanternas receberam atenção especial dos designers e saem pelas laterais. O sensor de estacionamento faz parte da lista dos acessórios.

Lateralmente o Captiva chama a atenção, primeiro pelo porte – mede 4,57 metros de comprimento, com 1,70 metros de altura e 2,08 metros de largura. Conta com ampla área envidraçada, maçanetas cromadas nas portas, espelho retrovisor externo na cor do carro e barras de teto.

Assim como no luxuoso Omega, o Captiva vem com saídas de ar nas laterais com a luz indicadora de direção acoplada. Destaque, também, para as rodas cromadas, aro 17 polegadas com pneus P235 60 R17.

Para mover o Captiva a engenharia da GM optou pelo motor V6 de 3.6 litros Alloytec, o mesmo do Omega, porém com configurações diferentes e outra transmissão. Esse motor tem potência máxima de 261 cavalos a 6.500 rpm e torque máximo de 32,95 mkgf a 2.100 rpm.

A transmissão é automática de seis velocidades com opção Active Select (sequencial). Seu painel de instrumentos conta com velocímetro, conta-giros, marcador de combustível e luzes de advertência.

Seu interior é confortável. E não poderia ser diferente. Todos os ocupantes encontram muito conforto, inclusive nos bancos traseiros. Um veículo perfeito para viagens longas. “O Captiva é um modelo global, desenvolvido com o que há de melhor em tecnologia”, disse Samuel Russell, diretor de marketing da Chevrolet.