Fora do catálogo da Chrysler no Brasil desde 2010, o 300C retorna ao mercado brasileiro mais potente, equipado e, conseqüentemente, mais caro. Ainda sem data de lançamento oficial, o sedã norte-americano (fabricado no Canadá) pode ser encomendado, conforme garantem algumas concessionárias da marca espalhadas pelo País.

Segunda geração do sedã tem visual reformulado e mais equipamentos. Além das mudanças estéticas, (que embora sejam significativas tenham mantido as linhas originais do modelo), a novidade do 300C é o motor 3.6 litros V6 Pentastar, de 286 cavalos de potência e 35,9 kgfm de torque, que substitui o anterior 3.5 V6, que rendia 249 cv e 34,7 kgfm de torque. O novo motor também trocou de câmbio, agora acoplado a uma transmissão automática de oito velocidades, e não mais de cinco. O propulsor HEMI V8, de 363 cv de potência, por ora não será oferecido no mercado brasileiro.

O interior do 300C foi totalmente reformulado, com nova disposição de comandos e materiais de acabamento evoluídos. Sua lista de equipamentos tem como principais itens: auxílio de estacionamento dianteiro e traseiro, ar-condicionado de duas zonas de atuação, “airbags” dianteiros de múltiplos estágios, “airbags” laterais dianteiros e do tipo cortina, sistema de áudio de 506 Watts com nove alto-falantes e “subwoofer”, bancos dianteiros com ajuste elétrico, ventilação e aquecimento, bancos traseiros com aquecimento, revestimento em couro, coluna da direção com ajuste elétrico de altura e profundidade, retrovisores externos com aquecimento, memória e antiofuscantes, faróis bi-xenon e com LEDs para uso diurno, pedais ajustáveis eletricamente e com memória, GPS, tela sensível ao toque de 8,4 polegadas, suspensão com dispositivo nivelador, entre outros.

No quesito segurança, o 300C ainda conta com controle de estabilidade (ESC) e ABS. Oferecido em versão única de acabamento e equipamentos (e só nas cores preto, prata e branco), o novo Chrysler 300C sai por R$ 179,9 mil.