Na pista, Wellington Cirino, da equipe ABF/Mercedes-Benz, terminou na frente, mas uma penalização de 20 segundos imposta pelos comissários em função do toque que teve com Djalma Fogaça na última volta, lhe tirou a vitória na oitava e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, disputada no domingo (7/11), no Autódromo de Tarumã, em Viamão, na Grande Porto Alegre.

Pela decisão dos comissários desportivos, a vitória ficou com o paulista Djalma Fogaça (Ford), que no limite de tempo, completou 26 voltas em 1h16m15s718, andando à média horária de 61,694 km/h. Cirino caiu para 12.º. A melhor volta da corrida foi de Renato Martins, que na oitava passagem fez o tempo de 1m22s987, andando à média horária de 130,834 km/h. No campeonato, Cirino isolou-se na liderança, com 120 pontos, três a mais do que o pernambucano Beto Monteiro (Ford). Com isso a decisão do campeonato vai para a última etapa, prevista para o dia 5 de dezembro, em Brasília.