A famosa marca inglesa Triumph, que já esteve no Brasil de forma indireta, por meio de representantes, e que assumiu suas operações no país em novembro do ano passado, inaugurou ontem em Curitiba a concessionária CWB Triumph. Localizada na Avenida Mário Tourinho, 1.279, e pertencente ao Grupo Servopa, a loja segue a identidade visual mundial da marca e conta com show-room e oficina completa com equipamentos de última geração, importados diretamente da Inglaterra. Técnicos e equipes de vendas e pós-vendas foram treinados pela própria Triumph.

Além de Curitiba, a marca também está presente em São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Ribeirão Preto (SP) e Brasília (DF). E até o fim do ano pretende abrir novas concessionárias em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis, São Paulo, Salvador e Recife. “Nossa meta é vender em torno de 250 motocicletas até dezembro deste ano. Mesmo antes da abertura oficial da loja, já estávamos recebendo muitos pedidos e reservas”, afirma Roger Pedroso, diretor do Grupo Servopa.

A marca inglesa está investindo no biênio 2012/2013 cerca de R$ 19 milhões no Brasil. A Triumph Motorcycles Brazil é a 10.ª subsidiária da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A unidade industrial está localizada em um condomínio, ocupando uma área de 2.000 m . Sua capacidade atual de produção é de 5.000 motocicletas por ano, entre os diversos modelos.

A CWB Triumph irá oferecer inicialmente os modelos Bonneville T 100, Street Triple, Speed Triple, Tiger XC 800, Tiger Explorer, Daytona 675 R, Thunderbird Storm e Rocket III.

Dragster

A motocicleta de entrada na linha é a Bonneville. Montada em Manaus e com o preço de R$ 29.900, a moto com desenho retrô, recria o modelo de sucesso da década de 1960, inclusive com o sistema de injeção eletrônica imitando o carburador. O motor é um dois cilindros de 865 cm3, que rende 67 cv a 7.500 rpm e um torque de 6,9 kgfm a 5.800 rpm. O freios são a disco, o câmbio de cinco marchas e o peso abastecida de 225 kg.

Já a motocicleta mais cara da marca e também a que tem o maior motor do mundo em série é a Rocket III. É um três cilindros com 2.294 cm3. De acordo com o jornalista especializado Téo Mascarenhas, a “potência é de 146 cv a 5.750 rpm, mas o torque é descomunal e assombroso: 22,6 kgfm a apenas 2.750 rpm, que transformam o modelo em um verdadeiro dragster que arranca forte com qualquer marcha engatada”. Os freios são ABS e a suspensão dianteira invertida.

A Tiger 800XC, por sua vez, é o primeiro modelo da marca do tipo on-off road, com motor de três cilindros em linha com refrigeração líquida e injeção eletrônica que rende 94 cv a 9.300 rpm e torque de 8,1 kgfm a 7.850 rpm. O sistema de freios ABS pode ser desligado para rodar na terra. A suspensão dianteira é invertida e a traseira, mono. O tanque comporta 19 litros. Seu preço é R$ 39.900.

A Speed Triple é uma naked com motor três cilindros de 1.050 cm³ e que oferece 133 cavalos a 9.400 rpm e um torque de 11,3 kgfm a 7.750 rpm. Os faróis duplos assimétricos e os escapes altos são os destaques, assim como a suspensão dianteira invertida e o quadro em alumínio e os freios ABS. Custa R$ 42.900.

História

Fundada em 1902, a Triumph se tornou uma das marcas de maior prestígio do mundo até os anos 1970, mas não resistiu ao avanço das marcas japonesas que invadiram o mundo com modelos de preços mais acessíveis, melhor desempenho e mais tecnologia, fechando as portas definitivamente em 1983. O renascimento foi em 1990 por intermédio do investidor John Bloor, que utilizou as mesmas armas das algozes nipônicas. Construiu uma moderna fábrica em Hinckley, região central da Inglaterra, produzindo modelos recheados de tecnologia, utilizando os melhores fornecedores globais.

Divulgação
Triumph Daytona.
Divulgação
Triumph Street Triple.