Enzo Ferrari: a melhor
?macchina? de todos os tempos.

Inicialmente foi uma foto. Depois, duas outras e por fim o nome. Agora a Ferrari liberou de vez as informações e imagens sobre o Enzo, o supercarro que lançará em setembro no Salão de Paris, para suceder aos F50 e F40.

A Ferrari quebra a tradição de nomear com números as edições limitadas comemorativas a cada dez anos, como F40 e F50, e apresenta na Europa a série especial batizada de Enzo Ferrari, uma homenagem ao fundador da marca, para festejar os 60 anos da montadora italiana.

O superesportivo é o melhor carro já construído pela empresa localizada em Maranello, na Itália. As belas linhas da carroceria de alumínio e carbono tornam o carro um verdadeiro monumento ao fundador da Ferrari.

O desenho conta com recursos tecnológicos semelhantes ao bólido de Schumacher na Fórmula-1, como o câmbio de trocas manuais através de uma borboleta atrás do volante. As portas abrem como asas de gaivota e uma capa transparente deixa o motor à vista, como uma obra-prima à exposição. Apenas 349 veículos serão produzidos e numerados ao custo de $500 mil euros pela exclusividade de cada exemplar.

Para se ter uma idéia, o motor traseiro de 6.0 litros com doze cilindros dispostos em forma de V desenvolve 650 cavalos (dez vezes a potência de um Ford Ka 1.0 L de 65cv) e torque de 67 kgfm a 5.500 rpm. Com força de sobra, o Enzo Ferrari atinge 350 km/h de velocidade máxima e dispara da imobilidade a 100 km/h em 3,5 segundos.

O fundo plano, com extrator de ar na traseira, e os dutos frontais geram sustentação negativa o bastante para mantê-lo na pista em altíssima velocidade. Usa “borboletas” atrás do volante para as trocas entre as seis marchas, única opção de transmissão disponível. Os bancos tipo concha são de fibra de carbono.

Se as marcas não superam o McLaren F-1, (ainda o carro de série mais veloz do mundo), contribuem para colocar o Enzo Ferrari entre os supercarros que já nascem clássicos.

Todas as unidades da melhor “macchina” de todos os tempos, que será mostrada ao público no Salão de Paris, entre 28 de setembro e 13 de outubro, na França, já estão reservadas.