Foi confirmado pela Fiat o lançamento do monovolume 500L para o Salão de Genebra, no dia 6 de março. Construído sobre a plataforma alongada do subcompacto 500, o modelo, será fabricado em Kragujevac, na Sérvia, e chegará às concessionárias da montadora italiana na Europa em outubro.

Trata-se da versão minivan do Cinquecento, com o L de “Large” (grande, em inglês) para identificar essa nova opção mais espaçosa que passa a fazer parte da linha composta pelo 500 hatch, cabriolet e também pelas variações esportivas da Abarth. O 500L, (de Large, palavra que indica a plataforma alongada), será oferecido inicialmente com dois motores a gasolina (TwinAir e 1.4 litro) e um motor turbodiesel (MultiJet II 1.3 litro).

De acordo com a Fiat, a principal proposta do 500L é reunir a funcionalidade de um monovolume familiar e a dirigibilidade de um utilitário esportivo compacto. A princípio, o 500L será oferecido apenas em versão de cinco lugares. O modelo é considerado uma multivan e chamado de MPV e tem capacidade para cinco passageiros.  A imprensa internacional vinha considerando uma variante com sete lugares, uma vez que o modelo substituirá de uma só vez, o Idea e a Multipla no mercado europeu.

O Fiat 500L tem 4,14 metros de comprimento, 1,78 m de largura e 1,66 m de altura. As medidas do 500 “hatch” são: 3,55 metros de comprimento, 1,63 m de largura e 1,49 m de altura. Ou seja, a carroceria monovolume é 59 cm mais longa, 15 cm mais larga e 17 cm mais alta na comparação com o carrinho de estilo retrô.

Para a Fiat, estas dimensões representam um avanço no conceito de cabine avançada, surgido no Fiat 600 Multipla, em 1956, e repetido no Multipla produzido entre 1998 e 2010. O MPV da Fiat será apresentado oficialmente no Salão de Genebra, na Suíça, que ocorre em março e as vendas para o mercado europeu começarão no último trimestre do ano. A novidade também será vendida no mercado norte-americano na versão de cinco lugares.