Com um modelo ágil, seguro, confortável e com bom custo/benefício, a partir de janeiro de 2009 a Ford entrará no segmento de vans/furgões.

Depois de anos de sucesso na Europa, a Ford decidiu importar da Turquia o Transit (Van e Furgão), para comercializá-lo no mercado brasileiro com preço sugerido a partir de R$ 83.990.

Externamente o “design” do Transit é inovador, concebido com o conceito Kinetic da Ford, o mesmo aplicado na moderna linha de automóveis da marca.

Suas linhas dinâmicas expressam movimento e modernidade em todos os detalhes. É um veículo ao mesmo tempo robusto e elegante tanto no modelo de passageiros como no de carga.

O banco do motorista oferece seis níveis de ajuste e apoio de braço, com formato ergonômico e comandos a mão. A alavanca do câmbio posicionada no painel de instrumentos, em posição cômoda reforça esse atributo.

Os bancos da Van, por exemplo, são distribuídos em cinco fileiras -motorista mais dois passageiros na frente; dois passageiros na segunda fileira; e 2 + 1 nas demais fileiras. Tem air-bag de série para motorista e cintos de segurança de três pontos com regulagem de altura.

Alças de acesso ao habitáculo do Transit, facilitam a entrada e saída do veículo, oferecendo segurança aos passageiros. E na cor amarela para chamar mais a atenção.

Os passageiros podem entrar pela porta lateral ou utilizar a porta traseira também. Para garantir segurança, há um aviso sonoro no painel todas as vezes que uma das portas é aberta.

Para atrair o comprador desse segmento, a Ford trará o Transit com boa lista de equipamentos de série: ar condicionado, travas, vidros e retrovisores elétricos, travamento automático das portas a 8 km/h, duas tomadas de 12 volts, rádio AM/FM com CD player com entrada auxiliar para MP3, controles de som na barra de direção, e painel digital com indicação de autonomia para reabastecimento.

Movimenta o Transit um motor turbodiesel Common Rail Ford Duratorq de 2.4 litros TDCI Puma, 16V, que desenvolve 115,6 cavalos de potência máxima a 3.500 rpm e 32 mkgf de torque máximo entre 1.750 e 2.000 rpm.

De acordo com a montadora, com esse propulsor e o câmbio manual de seis marchas (todas sincronizadas) a Van atinge a em PBT (peso bruto total) de 132 km/h e de 145 km/h na descida.

Uma facilidade para o motorista: a tecnologia HLA. Ou seja, uma assistência para partida em rampa. O sistema não deixa que o veículo se movimente para traz por alguns segundos, dando tempo para que o condutor acelere e saia com mais segurança nas subidas.

Será oferecido no mercado brasileiro nos modelos furgão curto (7,5 m³ de volume) R$ 83.990, furgão longo (11,3 m³) R$ 93.290 e Van (motorista + 13 lugares) R$ 103.990. (BN)