Desde que veio ao mundo, o homem sente “comichão nos pés” ou seja, tem vontade de sair por aí sem destino. Numa viagem de motocicleta a Belém\PA encontrei, entrevistei e fotografei na estrada Belém\Brasília, no dia 28 de setembro de 1985, o andarilho peruano da cidade de Tujillo – Otilio Rodrigues Rios –  que estava indo a pé até as Guianas. Na década de 1960, entrevistei, em plena Praça Carlos Gomes\Curitiba, curitibano que, depois de morar cerca de 10 anos nos EUA, retornou com a família numa camioneta Ford tipo besta, praticamente por estradas de chão, sem furar sequer um pneu do veículo, além de casal de alemães que dava a volta ao mundo numa moto BMW 1951 e ainda um grupo de jovens alemães também que fazia o mesmo numa Kombi com para-brisa sem divisão (que era novidade aqui). Isto, além do saudoso antigomobilista Oscar Branco que, em 1971 foi aos EUA com um automóvel Ford 1929, levando seu irmão Walter e o amigo Paulo Breda. Pois bem, agora, no recente Dia Nacional do Fusca, comemorado estrondosamente em Curitiba, encontramos grupo de jovens que pretendem atravessar os EUA a bordo de um fusca 1974 e uma Kombi 1968. Sonhar não custa nada, é viver, mas, para concretizar esse sonho, eles precisam de patrocínio. Quem procura, acha! Nas fotos, o fusca e a Kombi ladeando a barraca dos “sonhadores”, além de cenas do Dia Nacional.