A General Motors lançou na semana passada a linha 2014 do Agile. Além de receber a primeira reestilização desde que foi lançado em 2009, o hatch passa a ser oferecido apenas na versão LTZ – eliminando a LT com o propósito de distanciá-lo de uma ‘concorrência interna’ com o Onix. Os preços sugeridos começam em R$ 42.990, com câmbio manual, e em R$ 45.990, dotado da transmissão automatizada Easytronic. O modelo também ganhou a versão especial Effect, que agrega itens de personalização ao carro.

A alteração mais sensível está na parte frontal, justamente a mais questionada da antiga versão. Os enormes faróis, desproporcionais ao tamanho do veículo, ganharam um recorte mais afilado, apesar de ainda chamarem a atenção pelo ‘tamanho GG’. A grade dupla no estilo colmeia também foi redimensionada e agora é um peça mais discreta, formada por cinco filetes. O para-choque ficou mais robusto e recebeu vincos acentuados que acompanham a nova entrada de ar e a grade.

No caminho inverso, os faróis de neblina cresceram, mas isso proporcionou equilíbrio ao conjunto frontal. Na traseira, as lanternas mantiveram a silhueta, porém com novo design interno. O para-choque foi redesenhado e agora vem acompanhado de apliques em preto.

O interior se destaca pelo novo volante multifuncional, que teve a base achatada para valorizar a ‘imagem’ mais esportiva que a Chevrolet tenta passar do modelo. Ele traz, entre outros comandos, o controle do piloto automático – o Agile 2014 é um único hatch compacto a oferecer o dispositivo também para o câmbio manual.

Na transmissão Easytronic, há a possibilidade da troca de marchas por borboletas (padlle shift) posicionadas atrás do volante. Novos mostradores, grafismos e molduras no painel de instrumentos complementam as principais mudanças na cabine.

No pacote de itens de série há, além do piloto automático, direção hidráulica, vidros elétricos nas quatro portas, ar-condicionado, espelhos elétricos, rodas de liga leve com 16 polegadas (as antigas eram de 15 polegadas), acendimento automático dos faróis, computador de bordo, nova chave tipo canivete e sistema de som com USB, entrada auxiliar e Bluetooth, que permite acessar os comandos por reconhecimento de voz e realizar discagem automática do celular.

A única mudança mecânica do hatch está no câmbio manual, que recebeu novos sincronizadores e teve a relação de marchas reajustada. O motor Econo.Flex 1.4 continua a render 102 cavalos de potência máxima a 6000 rpm e 13,5kgfm de torque máximo a 3.200 rpm – 90% do torque já está disponível a 2.300 rpm. A velocidade máxima é de 177 km/h.

A novidade já está nas concessionárias em oito diferentes cores: branco, prata, preto, bege, vermelho (com duas opções de tonalidade), verde, cinza, azul (com opção da inédita cor azul aquamarine).

Effect

O Agile 2014 também estreia a versão especial Effect, equipada com adereços que a deixam com um ar esportivo. O kit de personalização é formada por faróis e lanternas escurecidos, aerofólio, spoiler, saias laterais, teto e retrovisores pintados de preto, rodas aro 16 na cor cinza e adesivos que remetem à versão.

Internamente, há faixas vermelhas nos bancos e nas laterais das portas e soleiras de alumínio. Disponível somente nas cores branco e vermelho, o Agile Effect sai por R$ 44.940 com câmbio manual e R$ 47.440, com transmissão automatizada.

A série Effect também é oferecida no Sonic, que é baseada na versão LTZ 1.6, com transmissão automática de seis velocidades. Ele incorpora o sistema multimídia MyLink. O preço é de R$ 58.490. As vendas do Agile Effect vão até o fim de 2013, enquanto o Sonic Effect será limitado a 900 unidades.

* O jornalista viajou a convite da Chevrolet.