No México, o Meriva está
disponível na versão Comfort.

O monovolume Chevrolet Meriva, produzido pela General Motors do Brasil no Complexo Industrial Automotivo de São José dos Campos (SP), já começa a circular pelas ruas, avenidas e estradas do México. Desde o último dia 11 de maio o modelo começou a ser vendido pela Rede Chevrolet do México (170 concessionárias) e tem tudo para agradar ao consumidor mexicano.

A GM do Brasil iniciou os embarques regulares do Meriva no último mês de março e, até o final de abril, já haviam sido enviados 1.833 unidades do modelo equipado com motor 1.8 de 8 válvulas. O transporte está sendo feito pelo Porto de Santos (SP), em navios que operam no sistema roll on – roll off.

No México, o Meriva está disponível na versão Comfort e vai disputar mercado com o Scénic (Renault), Classe A (Mercedes-Benz) e EcoSport (Ford). Atualmente, no mercado mexicano de monovolumes, o líder de vendas é o modelo Zafira, proveniente da Opel, a subsidiária européia da General Motors Corporation.

Mercado potencial

“O México já representa hoje um dos principais mercados de exportação para a GM no Mercosul e a ampliação das vendas para aquele país é resultado do acordo de complementação econômica, assinado entre os governos dos dois países e que vigora desde o início deste ano”, destaca José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da General Motors do Brasil.

Por sua vez, para o diretor de Exportações da GM do Brasil, Luiz Lacreta, existe grande potencial para um crescimento significativo das exportações para o México: “Estamos trabalhando e oferecendo ao mercado mexicano produtos modernos e que atendem às expectativas dos consumidores daquele país”, acrescenta ele.

No período de janeiro a abril deste ano foram enviados para aquele mercado, procedentes das GM do Brasil e GM Argentina, 16.805 veículos, principalmente do modelo Novo Corsa, nas configurações sedã e “hatchback”, equipado com motor 1.8, que também registra sucesso de vendas no mercado mexicano. Somente no primeiro quadrimestre de 2003, a GM no Mercosul já exportou mais da metade, em comparação com toda a exportação feita em 2002 para o México, que foi de 30.457 veículos (Novo Corsa Sedã e “hatchback” e picape Corsa).