Design futurista, composto por linhas fluidas, vidros laterais rentes à carroceria e acabamento num padrão “high end” para o segmento são alguns dos destaques que a JAC Motors preparou para a versão “top” de linha da Refine, van que participa do disputado mercado chinês.

Batizada de “Refine Hechang”, o modelo “top” de linha da van possui, como destaque primordial, uma distância longa no entreeixos, o que garante excepcional espaço interno para os ocupantes.

Dependendo da configuração interna, ela garante acomodação para seis ou sete pessoas, uma vez que a última fileira de bancos pode ser inteiriça (3 pessoas) ou ter duas poltronas individuais. A fileira intermediária é sempre composta por dois bancos individuais. A Refine Hechang oferece oito tipos de ajustes elétricos do banco.

Com “cluster” em tela de LCD, e instrumentos centralizados no painel, o modelo “democratiza” as informações de cruzeiro sem desviar a atenção do motorista e confere um ar de alta tecnologia a um segmento geralmente mais “rústico”.

O modelo é equipado com DVD no console central e duas telas repetidoras nos encostos de cabeça dos bancos dianteiros, o que garante a visualização em toda a parte de trás do veículo.

ABS, EBD e “air bag” duplo também são itens de série. Com câmbio manual de seis velocidades, com a alavanca de mudanças esteticamente encaixada no painel frontal de instrumentos, há duas opções de motores.

A versão a diesel desloca 1,9 litro de cilindrada e rende 135 cv de potência, com torque máximo de 29,1 kgfm de 2.200 a 2.600 rpm. Já o motor a gasolina que move o modelo é sobrealimentado por turbocompressor e possui 2 litros de cilindrada.

Rende 174 cv de potência e 27,6 kgfm de 3.500 a 4.500 rpm de torque máximo. As duas versões são capazes de ultrapassar a barreira de 170 km/h. Inspirado no modelo exportado para o mercado brasileiro, a JAC Motors exibiu como uma de suas principais atrações o “J3 Versão Brasil”.

Após a aplicação de 242 alterações em relação ao carro original chinês, a versão brasileira também ganhou produção em série para o mercado local e, durante o Auto Shanghai 2011, é a única opção em exposição para o J3.

Durante a entrevista coletiva para jornalistas que cobriam o salão internacional chinês, o presidente da JAC Motors Brasil, Sérgio Habib, foi chamado para explicar as razões que levaram a JAC Motors a ter êxito tão rápido no mercado brasileiro.

“Nas cidades em que temos concessionárias, o J3 e o J3 Turin já estão sendo mais vendidos que boa parte dos concorrentes diretos, que são fabricados no Brasil”, explicou Habib.