Recentemente apresentada na Europa a versão 2009 da Hyosung GT 650 (não disponível no Brasil) e GT-R 650, conhecida como Comet e vendida pela Kasinski, chegam às revendas em breve.

Muitos ainda pensam que a Hyosung é uma marca chinesa, mas se enganam. A Hyosung é coreana e faz uso de tecnologia da Suzuki.

A versão brasileira receberá os logotipos da Kasinski. Novos emblemas e novos grafismos em duas cores “Dual Tone” deixaram a moto mais esportiva, será comercializada pela Kasinski nas cores branca com preto e vermelha com preto.

A traseira da Comet 650R foi completamente remodelada, ganhando novas carenagens laterais que conferem modernidade ao modelo, assento do piloto e passageiro redesenhados, agora mais estreitos e mais altos, alça do carona com novo design e a nova lanterna traseira com LEDs e escapamento em aço inox.

Para quem busca um modelo esportivo de alto desempenho e custo mais acessível, a Comet 650R EFI é perfeita. Sua aceleração é muito boa. O ronco inconfundível do motor V2 roletado DOHC com 4 válvulas por cilindro, sobe rapidamente de giros.

Alimentado por injeção eletrônica de combustível, o modelo 2010 ganhou perfeito ajuste da mistura ar combustível, oferecendo mais potência e linearidade na curva de torque, um dos maiores da categoria, atingindo quase 7 Kgf.m a apenas 7500 RPM.

Isso se traduz em mais prazer ao pilotar, e respostas rápidas ao mais leve toque no manete de aceleração. A Comet 650R também possui suspensão dianteira telescópica invertida e traseira com balança monoshock ajustáveis e novas pinças fixas de acionamento do freio dianteiro, agora com 4 pistões cada uma.

As modificações introduzidas em relação ao modelo 2008 (que ainda pode ser encontrado por aqui), deram mais estabilidade, frenagem e aderência a motocicleta em relação ao solo em todas as situações.

Os preços sugeridos partem de R$ 17.990 na cor sólida e R$ 18.490 na bicolor. Além da GTR, a Kasinski deve apresentar, em breve, as novas Comet 250, Comet 650 e Mirage, todas com injeção eletrônica.