Micra vai competir
com Corsa, Fiesta e Clio.

Dada a versatilidade que estes veículos proporcionam principalmente nas grandes cidades, tudo indica que o consumidor brasileiro adotou o carro compacto de vez. Assim sendo, a Nissan já está de olho na produção do Micra em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde já fabrica a picape Frontier e tem plano para iniciar este ano ainda a montagem do “sport-utility” X-Terra.

O Nissan Micra estará disputando uma fatia de mercado altamente competitiva, tendo como concorrentes diretos o Chevrolet Corsa, os Ford Ka e Fiesta, o Renault Clio, os Fiat Palio e Uno e o Peugeot 206, além do Honda Fit e do Citroën C3. Mas a motadora promete abocanhar uma boa fatia deste segmento.

Versatilidade urbana

Podemos dizer que o carro tem caráter distinto e diferente, com o inovador estilo em ?arco? que o destaca dos demais compactos. As dimensões exteriores reduzidas facilitam as manobras e o estacionamento no meio urbano. Ao mesmo tempo, a inteligente concepção interior resulta num habitáculo muito espaçoso e confortável. além de estar equipado com tecnologias inteligentes, desenvolvidas para serem realmente úteis no dia-a-dia, o novo chassi e os motores do Micra, segundo a Nissan, fazem com que este automóvel seja também fácil e divertido de ser dirigido.

Na Europa, o novo Micra vem com três motorizações a gasolina: o 1,0 litro de 65 cavalos de potência, que leva o carro a 154 km/h e torque de 9,0 kgfm. O motor 1.2 litros de 80 cv e 11,0 kmfm de torque é a versão mais procurada no Velho Continente. Com ele o carro chega a 167 km/h. A versão mais potente é a do motor 1.4 litro e 88 cv de potência máxima, que conduz o Micra a 100 km/h em 11,9 segundos. A velocidade máxima é 172 km/h. Ainda há um motor 1.5 litro diesel Renault, com tecnologia “comon rail” (injeção direta de combustível) e turbocomprimido.