Com o lançamento da quinta geração do Saveiro, que chega as revendas no próximo mês, a família mais importante da Volkswagen do Brasil completa sua renovação.

A nova picape chega às concessionárias da marca em três versões: 1.6, 1.6 Trend e 1.6 Trooper.

A primeira opção é mais voltada ao trabalho, enquanto a segunda agrega itens como pára-choques pintados da cor do carro e calotas, o que confere ao utilitário um ar de uma “picape de passeio”. E a Trooper “top” de linha (que em inglês significa soldado), traz visual aventureiro, concebido para agradar aos jovens.

Visualmente, o Saveiro tem tudo para resgatar aquele público dos anos ‘80 que buscava uma picape de estilo despojado e esportivo. Apesar de sua dianteira ser idêntica à do novo Gol, a surpresa fica por conta da caçamba e da coluna “B”. Os vincos mesclam o retrô com algo moderno. A tampa traseira ficou mais robusta, ganhou fechadura e lanternas retangulares.

Na versão cabine estendida, a Saveiro ganhou uma continuação da coluna “B”. E as portas do novo Saveiro, com folhas maiores, certamente servirão de base para montar o Gol de duas portas.

A carroceria do Saveiro com cabine estendida consegue levar 300 litros de bagagem no compartimento e 734 litros na caçamba. E a cabine simples oferece 108 litros atrás dos bancos e 924 litros na caçamba.

O motor do novo Saveiro e o câmbio são os mesmos usados no Volkswagen Gol. Trata-se de um propulsor 1.6 VHT (Volkswagen High Torque) de 101 cv de potência com gasolina e 104 cv (quando abastecido a álcool), com a transmissão MQ200 de cinco velocidades.

O “pulo do gato” perante a versão antiga é que o novo picape abandonou a antiga plataforma com motor longitudinal, passando a adotá-lo na posição transversal. Ponto considerado positivo.