A BMW revelou recentemente as imagens oficiais e detalhes do novo Série 3, sedã médio que chega à quinta geração com retoques visuais, novos equipamentos e motor mais forte na versão topo da linha. O lançamento oficial do modelo está marcado para março de 2005, durante o Salão de Genebra (Suíça).

Seu “design”, como em todos os modelos da marca, é muito bonito e chama a atenção. Em relação à quarta geração, o Série 3 ganhou 4,5 centímetros de comprimento e 7,8 cm na largura. A altura e o entreeixos mantiveram-se os mesmos. Por conta dessas medidas o interior é bem espaçoso e mais luxuoso tanto para o motorista quanto para o passageiro. As atualizações estéticas do sedã são poucas: na dianteira, a BMW utilizou linhas esportivas do conversível Z4 e, na parte de trás, a elegância do Série 7. O destaque ficou por conta do novo desenho dos faróis com lâmpadas de xenônio.

O interior ganhou o sistema i-Drive, disponível também nos sedans das Séries 5 e 7. O recurso, que trabalha em conjunto com o controle de navegação, é item opcional na Série 3. Outra novidade é o Comfort Acess, que permite ao motorista entrar no carro e ligar o motor por meio de um sensor, sem necessidade de utilização da chave de ignição. Esse recurso também permite gravar algumas preferências do motorista, como posição do assento, dos espelhos e controle da temperatura.

Além do novo motor, a quinta geração da Série 3 incorporou também aparatos tecnológicos que garantem segurança e conforto. A suspensão foi renovada para melhorar a dirigibilidade e a vida a bordo. O novo modelo traz também sistema de freios que diminuiu o espaço de frenagem em paradas bruscas, independente do sistema ABS. Entre os itens de segurança destacam-se os “airbags” frontais e laterais para os ocupantes dianteiros e traseiros, sistema de proteção para cabeça, além de sensores de chuva e estacionamento.

A nova linha Série 3 será encabeçada pelo 330i, versão que vem equipada com o recém-desenvolvido motor 3.0 de seis cilindros em linha, que rende 258 cavalos. Esse novo motor marca a estréia da produção dos propulsores de magnésio, que são cerca de 30% mais leves do que os de alumínio. A marca alemã disponibilizará para toda a linha câmbio manual de seis marchas, mas com opção do automático seqüencial Steptronic.