Em fevereiro, o novo Ka completará, seu segundo ano de vendas no mercado brasileiro como o “carro chefe” da Ford no Brasil.

O “hatch” compacto teve papel importante não só no crescimento das vendas anuais da Ford, que aumentaram de 259.930 unidades em 2008, para 304.024 veículos colocados no mercado em 2009, um acréscimo de 14,5%, mas, também, porque a marca passou a contar com um produto diferenciado no segmento de entrada.

Com 148.844 unidades vendidas no Brasil entre 2008 e 2009, o novo modelo representa 26,4% das vendas de carros da marca no País.

Além disso, suas vendas cresceram de 64.887 unidades em 2008 para 83.957, em 2009, um acréscimo da ordem de 22,71%. A Ford também exporta cerca de 10% da produção do Novo Ka para a Argentina, mercado no qual o carro foi muito bem aceito. Disponível nas versões 1.0 Flex e 1.6 Flex, o Novo Ford Ka se destaca por reunir um dos conjuntos mais equilibrados da categoria em design, acabamento, equipamentos e relação custo-benefício.

As vendas começaram em fevereiro de 2008 e, em agosto daquele ano, a linha foi enriquecida com a versão Ka Tecno.

O modelo, equipado com o sistema de som My Connection, com conexão para iPod, MP3-players e celular Bluetooth, tornou-se mais atraente pela introdução de moderna tecnologia e conectividade, o que ajudou a popularizar um tipo de equipamento até então só disponível em veículos de segmentos superiores.