A Ford Brasil fez ontem em sua Convenção de Imprensa um duplo lançamento em Foz do Iguaçu: o Novo Fiesta Sedan, terceiro veículo da família Amazon, e o novo motor RoCam Flex 1.6 l, primeiro propulsor multicombustível da marca, que pode ser abastecido com álcool ou gasolina.

O Novo Ford Fiesta Sedan, totalmente desenvolvido no Brasil, oferece o melhor conjunto no segmento de sedãs compactos Premium. Ele se destaca pelo “design” moderno e harmonioso, pelo maior espaço interno da categoria, tanto para os passageiros da frente como de trás, pelo amplo porta-malas de 487 litros, com soluções inteligentes de aproveitamento do espaço, pelo acabamento requintado e boa oferta de equipamentos.

Na dianteira o sedan tem as mesmas linhas do modelo “hatch”. Mas a partir das portas traseiras as linhas se modificam. Sua parte traseira lembra, em muito, o Focus ou o Mondeo. Suas lanternas triangulares com um círculo no meio e a luz de ré no centro, juntamente com os vincos da tampa do porta-malas, formam um conjunto harmonioso e bonito.

Seu painel continua sendo uma peça única de plástico, o mesmo material que reveste boa parte das portas. No painel, o conta-giros e o velocímetro ganharam aros cinza. Nos bancos traseiros foram usadas espumas mais macias, para aumentar a sensação de conforto.

A abertura interna do porta-malas é opcional. No porta-malas de 487 litros, muito espaço, e sob o tapete, mais 9 litros para acomodar coisas miúdas ou pequenas.

Outro ponto alto do carro é o desempenho. Ele é o mais potente e econômico da categoria, graças aos diversos aperfeiçoamentos tecnológicos introduzidos pelo motor RoCam Flex 1.6 l. Sua potência é de 111 cv com álcool e 105 cv com gasolina (a 5.500 rpm), números próximos aos dos motores 1.8 l, com torque de 155 Nm e 146 Nm (a 4.250 rpm), respectivamente.

O Novo Fiesta Sedan Flex 1.6 l atinge a velocidade máxima de 180 km/h com álcool e 174 km/h com gasolina, com aceleração de 0 a 100 km/h em 11,7 segundos (álcool) e 12,4 segundos (gasolina). Seu consumo de combustível, medido segundo os padrões da norma brasileira NBR 7024, é de 12,5 km/l com gasolina e 7,9 km/l com álcool na cidade e de 16,8 km/l com gasolina e 10,7 km/l com álcool na estrada, o que dá uma média de 14 km/l com gasolina e 9 km/l com álcool. (BN)

OLHO CLÍNICO

O Novo Fiesta Sedan vai dividir opiniões quanto à beleza de suas linhas, mas não dá para negar que existe harmonia entre a parte dianteira e traseira. Para quem dirige a postura é agradável e a alavanca de acionamento do câmbio possui uma altura que privilegia a ergonomia, permitindo trocas ágeis e precisas.

A Ford anunciou que o novo Fiesta Sedan possui uma série de melhoramentos na suspensão com o objetivo de reduzir os nível de ruído e vibração que chegam aos ocupantes. E sua estabilidade é boa.

Mas o destaque maior do Novo Fiesta Sedan é o seu motor. Desenvolvido no Brasil, o motor Ford RoCam Flex traz uma série de avanços. Tem uma nova câmara de combustão, que opera com a maior taxa de compressão do mercado (12,3:1), além de controle de detonação ativo individual por cilindro, sistema de ignição aprimorado para partida a frio e elementos que otimizam a circulação de gases e a refrigeração do motor.

Também é o primeiro no mundo a dispor de válvula termostática eletrônica, que permite ao motor trabalhar a diferentes temperaturas com álcool, gasolina ou misturas intermediárias para reduzir o atrito e melhorar o rendimento térmico. Seu sistema de injeção trabalha com uma pressão 30% maior (3,5 bar) em relação aos motores convencionais para proporcionar maior vazão e atomização do combustível.

Os pistões, válvulas, assentos de válvulas e galeria de combustível são produzidos em novos materiais, mais resistentes e refratários, e o escapamento é de aço inoxidável. Sua durabilidade é homologada para 240.000 km, a mesma oferecida pelos demais modelos da família Zetec RoCam.

Tudo isso em resultados práticos para quem está atrás do volante, e o que se percebe é um veículo esperto nas arrancadas e retomadas de velocidade. Por conta do maior torque, o motor gera muita força mesmo em regime de rotação muito baixa.

Ao passar sobre lombadas, por exemplo, momento em que o regime cai para a faixa das 1.000 rpm, o motor responde com vigor e absoluta limpeza de funcionamento. A Ford alega ter feito uma opção preferencial pelo álcool, baseada em pesquisa com consumidores que apontou que 95% dos proprietários de carros “flex fuel” usam o álcool como combustível preferencial. É praticamente um motor a álcool que funciona com gasolina. (BN)

FICHA TÉCNICA

Motor:

Dianteiro, transversal, alimentação por injeção eletrônica

Cilindrada:

1.599

Potência:

Gasolina: 105 cv a 5.200 rpm

Álcool: 111 cv a 5.200 rpm

Torque (kgfm):

Gasolina: 14,3

Álcool: 14,7

Câmbio:

Manual de cinco marchas à frente e uma para trás sincronizadas

Comprimento (m):

4,15

Largura (m):

1,65

Altura (m):

1,42

Entre-eixos (m):

2,50

Peso (kg):

1,064

Tanque (l):

42