A Mitsubishi venceu 12 vezes o Rally Dakar. Razão incontestável para escolher o nome do novo SUV que está lançando no Brasil.

Na Tailândia, onde é fabricado, o Pajero Dakar é conhecido como Pajero Sport, que por aqui é um outro modelo, genuinamente nacional.

Com linhas arredondadas, semelhantes às da picape Triton, a Dakar preenche uma lacuna da linha de utilitários esportivos oferecida no Brasil pela Mitsubishi. Ela se posiciona exatamente entre a Pajero Sport e a Pajero Full, onde havia um intervalo de preços de quase R$ 70 mil, disponível para os concorrentes da marca.

Na apresentação do Dakar, a Mitsubishi fez questão de ressaltar sua tradição no país como fabricante de utilitários esportivos.

O Pajero Dakar é equipado com motor diesel turbinado de 3,2 litros, com quatro cilindros em linha.

São 165 cv e 38,1 kgf.m de torque. Há duas opções de câmbio: manual, com cinco marchas e automático, com apenas quatro. A caixa automática permite trocas manuais, caso o condutor prefira, e adapta-se à maneira de guiar de cada motorista, escalonando a troca de marchas conforme o peso do pé no acelerador.

O Pajero Dakar é um modelo rústico, criado sem elevar custos e, por isso não conta com recursos encontrados em modelos mais sofisticados, como frenagem automática em rampas.

Apesar de dispor de freios com ABS (sistema antibloqueio das rodas), falta ao modelo o sistema eletrônico de estabilidade encontrado em outros modelos da marca.

Nossa avaliação de rodagem com o carro foi num circuito de cerca de 30 km, incluindo estradas de asfalto e terra, além de trilhas moderadamente acidentadas. A aceleração é boa, embora as trocas de marchas, no modelo automático, sejam bastante sensíveis.

A suspensão é firme no asfalto e absorve bem as irregularidades do piso quando elas surgem. Destaque para a manobrabilidade, que se nota em espaços apertados. O raio de giro é de apenas 5,6 metros, excepcional para o tamanho do veículo, que tem 2,8 metros de distância entre eixos.

Sua direção, leve quando preciso e firme na estrada. O volante tem ajuste de altura, o que facilita um bom posicionamento para dirigir.

O espaço interno é um ponto forte do carro, que conta com três fileiras de bancos.

A última abriga dois passageiros em bancos escamoteáveis, com relativo conforto.

Como o comprador brasileiro de SUVs gosta de luxo, os bancos são revestidos em couro. E claro, não faltam escaninhos e compartimentos para guardar pequenos objetos. Feito para atender as necessidades de quem precisa de um veículo com luxo e conforto no uso diário, mas pronto para enfrentar as exigências do off-road. Assim é que definimos o Pajero Dakar. (BN)

Ficha técnica

Motor: Dianteiro, 4 cilindros, 16 válvulas, turbo, com injeção eletrônica common rail, intercooler, a diesel 3.200 cm³ Potência: 165 cv a 3.800 rpm
Torque: 38,1 kgfm a 2.000 rpm
Câmbio: Automático, INVECS-II, de quatro velocidades, sports mode
Compr.: 4.69 m
Largura: 1.81 m
Altura: 1.84 m (com rack de teto)
Entre-eixo: 2.80 m
P.-malas: 115 litros
Suspensão: Independente, braços triangulares duplos, amortecedores hidráulicos, molas helicoidais e barra estabilizadora, na dianteira, 3- link, amortecedores hidráulicos, molas helicoidais e barra estabilizadora, na traseira
Freios: A disco ventilado e pinças de pistões duplos, na dianteira, e a tambor, na traseira, com ABS e EBD
Tanque: 70 litros de combustível
Preço: R$ 159.990,00