Há pouco tempo, mais ou menos uns dois anos, a marca do leão apresentou interessantíssimo conceito chamado Feline. Entre ousadias e novidades estéticas, os traços básicos do carro beiravam à perfeição. Um projeto que merecia evoluir e, quem sabe, se tornar uma versão de produção.

Então, para o Salão de Paris, onde deverão ser apresentadas várias novidades da marca, a Peugeot preparou este coupé esportivo de dois lugares e curiosamente deu a ele um nome de série: 907. Com isso, cria enorme expectativa sobre a possibilidade de o carro vir a ser produzido.

O coupé é mais curto que a nova Ferrari F-430 quase 200 mm e seu entreeixos é menor 100 mm (2.500 mm); e, por isso, também pesa menos 50 kg. Os dados são importantes para evidenciar algumas das vantagens que o carro teria sobre a F-430, supondo que ele viesse a se tornar produto. Sob o capô, o motor, que vai posicionado atrás do eixo dianteiro, é um V12 que desloca 6.0 litros e produz 500 cavalos. Sem maiores detalhes, vale ressaltar que a caixa de câmbio vai atrelada ao eixo diferencial traseiro, artifício inteligente e capaz de assegurar mais espaço para os pés dos passageiros, portanto conforto, além de um melhor equilíbrio dinâmico.

Nada se disse a respeito do câmbio: quantidade de marchas, forma de acionamento ou qual será a relação final (diferencial), fatores que determinariam o quanto rápido este esportivo pretende ser. Por outro lado, usa rodas aro 18 polegadas e seus pneus possuem medidas bem interessantes: 275/40 na dianteira e 345/35 na traseira, características que sugerem um comportamento verdadeiramente esportivo.

Sobre as amenidades internas, coisas como a combinação de materiais que compõem o revestimento e formatos, pouco foi revelado. Porém, os tons escuros e foscos são predominantes. Para não perder a classe, o couro que vai sobre os bancos é verdadeiro, assim como a madeira sobre o volante e o pomo da alavanca de câmbio. Como o 907 é um carro para o mundo moderno, possui um sistema de navegação por satélite.