Grid do Show Cars contou com 53 carros.

O domingo passado foi movimentado no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC), durante a quarta etapa do Show Cars Racing Team, Metropolitano de Marcas. A categoria é organizada pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Automobilístico (IBDA), conta com o patrocínio da BR Petrobras, JK Pneus (Bridgestone), Gasflex e Lovato, apoio da Versacomm, CVB Turismo, Fuel Tech, Isotta, Shopping Total e parceria da Rádio Mix FM 92,9, Curitiba, Meca Brasil, Rescuer, Xtreme Racing e Trovão Auto Parts & Tuning.

Durante os treinos classificatórios, realizado no sábado (30/6), os três primeiros por categoria foram:        

Categoria CTI (para carros com injeção eletrônica): 1.º) Samir Guimarães/Edgar Favarin (SC/PR), 1min42s146; 2.º) Marcelo Campagnolo (PR), 1min42s207; e em 3.º) Sharbel El Hajjar (PR), 1min42s454. Categoria CTA (para carros carburados): 1.º) Felipe Gusso (PR), 1min44s522; 2.º) Pierre Sabbagh (SC), 1min44s878; e em 3.º) Beto Cazuni/Jan Marchiorato (PR), 1min45s505. Categoria CTN (para carros carburados fora de linha): 1.º) Franklin Trupel (SC), 1min 45s822; 2.º) Alessandro Marchini (PR), 1min46s859; e em 3.º) Zé Netto (PR), 1min47463.

1.ª bateria

 Dada a largada para os 40 minutos de prova mais duas voltas, Marcelo Campagnolo assumiu a ponta da corrida, seguido de perto por Marcel Sedano e Samir Guimarães. No segundo pelotão, bons pegas entre os pilotos Sharbel El Hajjar, Guto Passos, Max Mohr e James Ramos. Na terceira volta quebrou o trambulador do carro de Fábio Ebrahim, quando o piloto brigava pela sexta posição. Fábio levou seu carro para os boxes para trocar o trambulador e perdeu uma volta. O Safety Car teve que ser acionado duas vezes, uma por capotagem e outro por acidente, mas sem nenhum dano aos pilotos. Ao fim de 21 voltas, a vitória foi do catarinense Marcel Sedano (SC), seguido de Marcelo Campagnolo (PR), Guto Passos (SC), Sharbel El Hajjar (PR), James Ramos (SC) e em sexto lugar, Cassi Gusso (PR).  

2.ª bateria

Na segunda bateria, a largada é com o grid final da corrida anterior invertida entre os dez primeiros. Sendo assim, a primeira fila estava composta por Edgar Favarim e Marcos Ramos. Com isso, os pilotos mais rápidos, largando da décima posição em diante, fizeram mais um show de ultrapassagens espetaculares e bons pegas pelas melhores colocações.

O Safety Car teve que entrar duas vezes também nesta bateria, diminuindo a velocidade, para a retirada dos carros acidentados que estavam em locais perigosos. Ao fim de 23 voltas, a vitória foi de Edgar Favarin (PR), com tempo de prova de 45min09s104, seguido de James Ramos (SC), à 10s527, Guto Passos (SC), à 10s970, Marcos Ramos (PR), à 11s223, Marcelo Sarot (PR), à 27s192 e em sexto lugar Adriano Milani (PR), à 27s479. A volta mais rápida da prova foi de Edgar Favarin, na 11.ª passagem, com o tempo de 1min42s076, à média de 130,31 km/h.

Resultado Final

Somados os pontos das duas baterias disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: CTI: 1.º) Marcelo Sedano (SC), 45 pontos; 2.º) Samir Guimarães/Edgar Favarin (SC/PR), 44; 3.º) James Ramos (SC), 44; 4.º) Guto Passos (SC), 44; 5.º) Marcos Ramos (PR), 36; e em 6.º) Adriano Milani (PR), 30.

CTA: 1.º – Pierre Sabbagh (SC), 55; 2.º) Felipe Gusso (PR), 47; 3.º) Adailton Hames (SC), 42; 4.º) José de Oliveira (SC), 38; 5.º) Evandro Athayde (SC), 38; e em 6.º) Beto Cazuni/Jan Marchiorato (PR), 30.

CTN: 1.º – Franklin Trupel (SC), 60; 2.º) Zé Netto (PR), 45; 3.º) Marcos Braatz (PR), 41; 4.º) Alessandro Marchini (PR), 40; 5.º) A. Braz/Charles Macedo (PR), 25; e em 6.º) E. Tammenhain/A. Zasnatta (PR), com 20 pontos ganhos. A quinta e próxima etapa está marcada para os dias 21 e 22 de julho, no Autódromo Internacional de Curitiba.