Marcos Ramos/ Laércio Reginatto

Comemorando ?Bodas de Prata?, o mais tradicional rally de velocidade das Américas volta às origens percorrendo antigas e conhecidas especiais na Estrada da Graciosa. O Rally da Graciosa acontece na Região Metropolitana de Curitiba, nos trechos que oferecem grande variedade de estradas já consagradas no meio do rally,  entre trechos rápidos e travados, bastantes curvas e poucas retas, nunca distantes mais que 35 km do centro da capital paranaense.

Todos os anos, por tradição e lealdade ao espírito de disputa deste rally, novos ?sítios? são incluídos para a prática dessa modalidade automobilística, a mais bonita, e sem dúvida a mais emocionante! Este percurso ficou conhecido pela característica de estradas sinuosas e de excelente piso,  saibro, o que favorece bastante a aceleração com segurança, mas principalmente por realizar dois a três dias de prova com a particularidade de configuração totalmente distinta, um dia asfalto e paralelepípedo, o outro dia terra e, em outro, etapa noturna muitas vezes com garoa, muito frio e neblina.

Marcos Celestino/ Sérgio Pereira

A Estrada da Graciosa, que empresta nome ao rally, é uma das situações geográficas mais encantadoras do Paraná, ligando Curitiba, primeiro planalto, às praias do Paraná, através da Serra do Mar, dentro da Mata Atlântica. Distante 37 km de Curitiba, sai do nível do mar (zero) ao 1.050 m de altitude. Estar na Estrada da Graciosa, dentre as floridas hortências azuis, é poder vislumbrar o Pico do Marumbi à Baía de Antonina e de Paranaguá, redescobrindo o caminho dos jesuítas.

O primeiro rally de velocidade chamado Rally da Graciosa, nasceu do anseio de uma turma de amigos do Paraná, que praticavam regularidade, em se tornarem piloto de rally. E a realização de superprimes nos finais dos regularidades motivou a ação de organizar trechos fechados com segurança, dentro do regulamento Fisa (naquela época, o velocidade era conhecido como rally Fisa) e aconteceu na Serra do Mar, município de Morretes, Estrada Velha da Graciosa, município de Quatro Barras e Campina Grande do Sul.

Rafael Túlio/ Clécio Maestrelli

Equipe Le Lac de Rally

Nesta temporada, a equipe está representada pelas duplas Marcos Ramos/Laércio Reginatto (A6 e Copa Peugeot), Rafael Túlio/Clécio Maestrelli (A6 e Copa Peugeot), Tilo Trombini/Rafael Maluceli (N-2 e Copa Peugeot) e Helena Deyama/Andréa Porta (N2 e Copa Peugeot). Esta será a 25.ª edição do Rally da Graciosa, um dos mais tradicionais da América do Sul, que já tem 43 duplas inscritas, para disputas nas categorias A6, N2, N4 e Copa Peugeot.

Na sexta-feira (13/5), às 18h20, acontece a largada promocional na Boca Maldita, com a presença do prefeito Beto Richa. Os carros seguem para Campina Grande do Sul, de onde, às 19h20, as duplas largam para a primeira especial noturna Dalprá, com aproximadamente 9,80 km. A segunda especial Quatro Barras 1 larga às 20 horas, e tem 10,55 km de prova, e a terceira Campininha 1, com 3,80 km, na região de Campina Grande do Sul.

No sábado (14/5), o rally segue a partir das 9h55 com mais sete especiais, na região de Campina Grande do Sul e Quatro Barros, num total de 102,91 km de prova, com término previsto para as 17 horas e logo após o resultado extra-oficial. ?As duplas da Equipe Le Lac/Esso de Rally estão bem preparadas e esperam um bom resultado correndo em casa. Fomos bem durante a primeira etapa no Rio Grande do Sul e queremos mais um pódio no Rally da Graciosa?, disse Marcos Ramos (Le Lac/Esso).

Equipe Volkswagen de Rally

Outro grato retorno ao rally é o da equipe Volkswagen, com as duplas Marcos Celestino/Sérgio Pereira, na categoria N2, fazendo a estréia do VW Fox em provas de competição, e Antonio Carlos Altheim/Ricardo Zagonel, com um Gol 1.6 Total Flex. A equipe conta com o apoio da Volkswagen do Brasil, Banco do Brasil e da Rede Autorizada Volkswagen Regional Sul. Só que nesta etapa o piloto Antonio Carlos Altheim não poderá participar por problemas de saúde, mas fará o restante do campeonato.

Tendo o suporte técnico da Lemos Sport, uma das mais conceituadas do País em preparação de carros de rally, a equipe Volkswagen terá em 2005 a volta de dois pilotos que fazem parte da história do rally brasileiro por suas conquistas. Marcos Celestino, o Marcola, já foi diversas vezes campeão, no Paranaense, Brasileiro e Sul-americano de Rally, E Antonio Carlos Altheim, que cresceu assistindo provas de rally, com diversas vitórias de seu pai Helmuth Altheim, venceu várias vezes o Paranaense de Rally de Regularidade e algumas provas de velocidade, inclusive o Rally da Graciosa, em sua categoria.