As palavras pioneirismo e inovação são as que mais se encaixam à história do Renault Scénic. Primeiro modelo a ser lançado com base no conceito de veículo monovolume, tanto na Europa quanto no Brasil, o Scénic é um importante referencial em termos de conforto, tecnologia, espaço a bordo, dirigibilidade e habitabilidade.

Desde que foi lançado no mercado brasileiro, em março de 1999, o Scénic se mantém líder do segmento de monovolumes médios, superando os seus concorrentes diretos, Citroën Picasso e Chevrolet Zafira. Uma das principais novidades do Scénic 2005 é a ampliação do prazo da garantia original de fábrica.

Todas as versões do Scénic, a partir de agora, passarão a contar com 24 meses de garantia, superior aos 12 meses oferecidos até então. Com isso, o Scénic torna-se o primeiro veículo do segmento de monovolumes médios a contar com esse prazo de garantia.

As novidades da linha 2005 do Scénic não param por aqui. A versão intermediária da linha, denominada Expression, disponível com motorização 1.6 16V, com câmbio manual ou automático (Proactive), contará com novas rodas de liga-leve de 15 polegadas. Batizadas de “Saros”, essas rodas possuem um desenho moderno e exclusivo que ressaltam a sobriedade do modelo.

O Scénic Privilège 2005, com câmbio manual de cinco marchas (1.6 16V ou 2.0 16V), passa a contar com os seguintes equipamentos de série, adicionais à versão Expression: faixa de proteção lateral no tom da carroceria, soleira das portas com o logotipo “Scénic”, volante e manopla do câmbio em couro, porta-objetos com tampa instalado no interior do porta-malas e novas rodas de liga-leve.

Já o modelo Privilège equipado com câmbio automático passa a incorporar, além dos itens adicionais disponibilizados na versão com caixa de câmbio manual, disqueteira com capacidade para 6 CDs e bancos revestidos em couro. Juntamente com o lançamento da linha 2004/2005 do Scénic, a Renault iniciou a comercialização da série limitada Alizé.

Outra novidade que também será oferecida para todas as versões de acabamento da linha Scénic 2005 é a disponibilização de duas novas cores: Cinza Hologramme e Prata Iceberg, em substituição ao Prata Boreal, totalizando oito opções de cores.

Scénic Privilège: um carro familiar

Durante avaliação do Scénic Privilège 2005, notamos que existe uma grande diferença em relação à concorrência quanto ao interior do Renault Scénic. O monovolume ganhou muito em estilo e qualidade de iluminação, ao adotar novos faróis com lâmpadas e refletores mais eficientes. Sua frente ficou imponente com as novas grades separadas pelo emblema da Renault.

Nota-se de imediato, que a posição mais elevada garante não só maior conforto ao dirigir, como maior domínio de tudo o que acontece tanto dentro quanto fora do carro. Essa sensação é completada pelas formas harmônicas, pelo acabamento impecável e pela alta tecnologia e praticidade dos equipamentos. O volante possui regulagem de inclinação e o painel tem instrumentos bem localizados.

Espaço é o que não falta aos passageiros, principalmente aos de trás, mesmo para aqueles com pernas mais longas. Os bancos traseiros são individuais e o central pode funcionar como uma pequena mesa. A versatilidade destes bancos oferece um grande número de configurações, o que facilita o transporte de objetos dos mais variados tamanhos e formatos.

Os vidros elétricos possuem comandos nas portas, local onde também está localizado o controle dos retrovisores externos. O volume de bagagens pode variar de 410 litros a 1.800 litros. Atrás dos bancos dianteiros existem mesas tais quais as existentes nos aviões, com porta-copos integrados e ainda há uma gaveta abaixo do assento do banco do carona. O interior ainda é recheado de porta-trecos.

Ao rodarmos com o Scénic 1.6 16V Privilège, notamos que o carro continua com a boa estabilidade e dirigibilidade verificadas em outras versões e que o motor responde muito bem em situações de pouca carga e em regiões serranas. Para conseguir melhor desempenho, há necessidade de se forçar mais a aceleração, o que gera um consumo mais acentuado na minivan. Em média, conseguimos entre 8 e 9 km/litro na cidade (dependendo da condição do trânsito) e algo em torno de 10 km/litro na estrada, dirigindo de forma econômica, mas com carga total (cinco pessoas mais bagagem). Se forçar, estes valores caem de forma significativa.

O Renault Scénic 1.6 16V Privilège se mostrou confortável e de boa dirigibilidade, mas o desempenho não foi dos melhores nas subidas mais fortes, principalmente com carga total. Mas nada que deixe a desejar ou comprometa seu bom comportamento na estrada. (BN)

FICHA TÉCNICA

Scénic 1.6 16V

Motor:

K4M, transversal, 4 cilindros em linha, 16 válvulas

Tração:

Dianteira

Cilindrada:

1.598 cm³

Diâmetro x Curso:

79,5 mm x 80,5 mm

Taxa de compressão:

10:1

Potência máxima:

107 cv a 5.700 rpm

Torque máximo:

15,1 mkgf a 3.750 rpm

Alimentação:

Injeção eletrônica multiponto Seqüencial

Rodas:

Liga-leve 15 polegadas

Pneus:

185/55 R15

Suspensão dianteira:

McPerson, com triângulo inferior e efeito antimergulho, amortecedores hidráulicos telescópicos com molas helicoidais e barra estabilizadora

Suspensão traseira:

Rodas independentes, braços arrastados, 4 barras de torção transversais e amortecedores hidráulicos telescópicos inclinados

Freios:

Duplo circuito em “X”, discos ventilados dianteiros, com 238 mm de diâmetro, e tambores traseiros, com 228 mm de diâmetro

Direção:

Hidráulica, diâmetro de giro de 10,7 m

Câmbio:

Mecânico, cinco velocidades

Aceleração 0 a 100:

11,9 s

Velocidade máxima:

192 km/h

Consumo cidade:

8,0 km/l

Consumo estrada:

11 km/l (vazio sem ar-condicionado)