A corrida deste domingo da Copa Caixa Stock Car, em São Paulo, é apenas a terceira “perna” da longa maratona que Ricardo Zonta atravessa neste início de temporada no automobilismo nacional. O paranaense, que subiu ao pódio na etapa de abertura, em Curitiba, chega à capital paulista após disputar a prova que inaugurou o calendário 2011 do FIA GT, em Abu Dhabi, com o Nissan da equipe Sumo Power.

É uma viagem longa: a distância total (ida e volta) entre a megalópole brasileira e a capital dos Emirados Árabes Unidos, algo em torno de 24.230 km, corresponde a 208 vezes uma corrida da Stock em Interlagos, se levarmos em conta a primeira prova de 2010, que teve 27 voltas e 116,343 km percorridos. “As duas últimas semanas foram de avião e pista. O tempo para descanso é muito pequeno. Fiquei mais tempo dentro do avião que em minha casa, por exemplo”, comenta o ex-piloto das equipes McLaren, Jordan, BAR, Toyota e Renault na F-1.

No entanto, o cansaço não tira o ânimo do paranense, após um início de campeonato promissor a bordo do carro da Crystal Racing Team. “Interlagos é uma pista onde nosso carro tem geralmente um bom rendimento. A primeira etapa serviu para mostrar que a quimica entre o time e os novos engenheiros funcionou muito bem, e isso nos enche de ânimo para tentarmos mais um resultado positivo para o campeonato, colocando os dois carros na zona de pontuação”, completa Zonta, que escreve mais um capítulo da temporada 2011 a partir desta sexta-feira, com a realização dos treinos livres para a segunda etapa do ano da Stock Car, cuja largada acontece às 11 horas do domingo, com transmissão da Rede Globo e do SporTV.