A Toyota do Brasil reuniu semana passada em Atibaia, interior de São Paulo, a imprensa automotiva para apresentar o novo Corolla 2012, remodelado para acompanhar as mudanças feitas em outros países.

Basicamente, o sedã médio da montadora japonesa ganhou o mesmo visual aplicado nas versões vendidas em outros mercados pelo mundo, como o norte-americano e o japonês.

Como de costume, as alterações estéticas foram sutis, O destaque fica com o desenho externo, que transmite maior fluidez, sobretudo na dianteira, mais agressiva que a anterior, com a grade frontal e a tomada de ar maiores. E a mecânica também foi amplamente renovada.

Junto com o novo desenho, o Corolla 2012 estréia a nova geração do motor 1.8 litro Flex, agora dotado de duplo comando variável de válvulas (Dual VVTi), sistema que estreou no bloco 2.0 Flex, da versão topo de linha Altis.

De acordo com a Toyota, o motor foi totalmente renovado, com novos bloco e cárter em alumínio, entre outros componentes. E está 6% mais vigoroso, com 144 cv de potência e 18,6 kgfm de torque aos, 4.800 giros (com etanol), além de mais econômico e menos poluente.

O Corolla também ganhou câmbio manual, de seis marchas, nas versões de entrada XLi (R$ 64.500) e GLi (R$ 68 mil). Nos modelos superiores XEi (R$ 77.700) e o “top” Altis (R$ 87.500), permanece a transmissão automática de apenas quatro velocidades.

Bem que merecia caixa mais moderna, mas a Toyota não informou quando irá trocar ou modernizar a caixa da linha 2012. Curiosamente, o câmbio automático responde pela maioria maciça das vendas, com 70% a 75% do mix de emplacamentos.

Para completar a renovação, a montadora japonesa melhorou a oferta de equipamentos, com itens já oferecidos em alguns concorrentes. Por exemplo: sistema de som com conexão Bluetooth para celulares e outros “gadgets” dotados da tecnologia.

Também foram instaladas entradas USB e auxiliar para conexão de “players” musicais, como Apple iPods. A versão Altis ganhou “leds” nas luzes de freio das lanternas e câmera de ré traseira, que reproduz as imagens no espelho retrovisor interno. Identica a utilizada exatamente nos modelos das sulcoreanas Kia e Hyundai.

Com isso, a Toyota pretende adiar o lançamento de um carro totalmente novo pelo menos dois anos. Com a atualização, a Toyota projeta vender 55 mil unidades do Corolla 2012 até dezembro, se mantendo na liderança do segmento.

Pelo que se nota, o ano de 2011 será movimentado para o segmento de sedãs médios no Brasil. Resta saber se as mudanças serão suficientes, uma vez que ao longo do ano, chegarão novos concorrentes, como o Chevrolet Cruze (sucessor do Vectra) e a nova geração do rival Honda Civic.