Como a própria Volkswagen define, o nome “Tiguan” vem da associação da força do tigre com a versatilidade da iguana.

Fabricado em Wolfsburg, na Alemanha, o primeiro utilitário compacto da montadora alemã, o Tiguan tem cara de Volks, mas por dentro ele é basicamente um carro da Audi.

O habitáculo do Tiguan é a exemplificação do avanço de design de interiores da Volkswagen. Os materiais utilizados no painel e console são de boa qualidade.

A ergonomia é outro ponto que merece destaque. Os bancos dianteiros têm opção de revestimento de couro, sistema de aquecimento e ajuste elétrico de altura e apoio lombar.

A posição de dirigir é boa, graças ao volante de boa “pegada”, e a altura do veículo transmite segurança e melhor visibilidade no trânsito.

O Jornal do Automóvel teve oportunidade de avaliar o compacto jipe da Volkswagen.

Quem viaja nos bancos de trás se acomoda confortavelmente. No meio da fileira, um misto de porta-trecos com descansa braço garantem uma viagem com conforto para os passageiros. E a gaveta escondida sob os bancos do motorista e passageiro, um bom local para guardar CDs e outros pequenos objetos.

Seu motor é o consagrado 4 cilindros 2.0 TSI (turbo com injeção direta de combustível) 16V de 200 cv a 5 100 rpm e 28 kgfm de torque, disponíveis em apenas 1.700 rpm.

Associado ao motor vem o conhecido câmbio Tiptronic de 6 velocidades, que proporciona trocas de marchas rápidas, precisas e livres de trancos.

O sistema de tração integral é o 4Motion, que distribui a força para as rodas de acordo com as necessidades do terreno. De acordo com a Volks, o Tiguan acelera de 0 a 100 km/h em 8s5 e atinge a velocidade máxima de 207 km/h.

Rodando da estrada a 110 km/h no “test drive” promovido pela montadora no interior de São Paulo, o computador de bordo indicou um consumo médio de 12 km/l. Nada mal.

Outro lado interessante do Tiguan é a dirigibilidade. Quem senta no banco dianteiro esquerdo e “cai” na estrada com o Tiguan chega a esquecer que se trata de um utilitário esportivo.

Graças à tração integral e à rigidez de sua carroceria, ele enfrenta vias sinuosas com destreza e estimula você a acelerar mais tamanha é a confiança que inspira.

No quesito segurança o Tiguan também vai bem. A lista de itens de proteção inclui freios ABS com sistema de distribuição de frenagem (EBD), controle eletrônico de estabilidade (ESP) e controle anti-capotamento (ASR).

É um 4×4 que anda muito bem fora de estrada, mas também dá conforto para quem precisa andar muito na cidade.

Difícil é acreditar que alguém disponha de R$ 124.190,00 (ou até 150 mil, versão completa), para colocar o Tiguan em trilhas ou na lama. (BN)

Ficha técnica

Motor: Dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16V, turbo, com injeção direta de gasolina
Cilindrada: 1.984 cm³
Potência: 200 kW a 5.100 rpm
Torque: 28,5 kgfm a 5.000 rpm
Câmbio: Automático Tiptronic de 6 velocidades
Compr.: 4,43 m
Largura: 1,81 m
Altura: 1,66 m
Entre-eixo: 2,60 m
Peso: 360 kg
P.malas: 1.622 litros
Suspensão: Independente, de três braços, tipo McPherson, com mola helicoidal, na dianteira. Independente, com braço longitudinal e transversal e mola helicoidal, na traseira.
Freios: A disco nas quatro rodas, ventilado na dianteira. ABS, ASR (controle de tração) e ESP (controle de estabilidade)
Tanque: 64 litros de combustível
Consumo: (dados de fábrica) 6,8 km/l (cidade), 11,9 km/l (estrada) e 8,4 km/l (médio)
Vel. final: 207 km/h
Preço: De R$ 124.,190,00 a R$ 150 mil (versão completa)