Depois dos compactos e da minivan Meriva, agora foi à vez da Zafira receber a versão Flexpower, capaz de rodar com álcool ou gasolina, puros ou misturados em qualquer proporção.

Com o trunfo de levar até sete ocupantes graças ao sistema 7Flex (opcional em algumas versões), a Zafira Flexpower mostrou-se confortável e silenciosa ao rodar. Assim como por fora, as mudanças no interior foram discretas, mas acrescentaram mais valor ao carro, seja pela maior comodidade ou pelo estilo mais atual e arrojado.

Durante a avaliação, da Zafira Flexpower com câmbio automático, a força extra do motor bicombustível foi sentida principalmente nas ultrapassagens. Dentro da proposta de carro familiar, essa nova versão bicombustível da Zafira cumpre bem o seu papel.

No caso da versão com câmbio automático, a maior agilidade é conseguida ao acionar o botão “S”, quando as trocas são feitas em rotação mais elevada. Mas para maior conforto, nessa versão automática, a quinta marcha e o são longos, deixando o motor a apenas 2.500 rpm a 100 km/h.

Aliás, o câmbio automático de quatro marchas AF20 conta com controle de ponto-morto, cuja utilidade é dificilmente percebida na prática, mas contribui para a durabilidade do sistema. Trata-se de um recurso que faz a mudança automática de “drive” para “neutro” toda vez que a velocidade cair abaixo de 3 km/h e o freio estiver acionado, o que reduz o nível de vibração e exige menos pressão no pedal do freio para o carro ficar parado.

Com câmbio automático, a Zafira Flexpower segundo o fabricante, a aceleração de 0 a 100 km/h é feita em 12,7 segundos com gasolina e em 12,2 segundos com álcool. A velocidade também sofre pouca variação: 175 km/h (gasolina) e 176 km/h (álcool).

A nova Zafira chega em três versões (Confort, Elegance e Elite) a partir de R$ 52.290,00. A versão de entrada da minivan vem com o sistema de bancos Flex7, trio elétrico, direção hidráulica A intermediária é a Elegance, que incorpora itens adicionais de aparência, conforto, conveniência e segurança e custa a partir de R$ 57.590,00 com câmbio manual. Preço que sobe para R$ 61.490,00 se a escolha for a versão automática.

OLHO CLÍNICO

Na comparação com a Zafira anterior, as mudanças estéticas na frente seguiram o estilo usado no Astra. O pára-choque ficou mais aerodinâmico, seguindo o mesmo formato do modelo médio da GMB. Foram reestilizados também os faróis de neblina e a grade, que passa a ostentar a barra central cromada, em sintonia com a identidade adotada pela marca mundialmente. Os conjuntos de rodas de liga-leve de 16 polegadas também são novos. Na traseira, apenas o logotipo Flexpower diferencia o modelo 2005 do anterior.

As novidades no interior começam com a instrumentação com novo grafismo. Moldura preta, fundo cinza, grafismo branco e ponteiros laranja para as configurações mais simples da versão básica (Confort) e moldura preta com fundo branco, grafismo e ponteiros pretos com anéis cromados, trazendo mais requinte e sofisticação para a configuração mais completa da versão mais em conta e também nas versões intermediária (Elegance) e topo de linha (Elite). O ar-condicionado, agora eletrônico, conta com regulagem de meio em meio grau, item que passa a equipar todas as versões.

Entre os novos equipamentos disponíveis destacam-se mesinhas traseiras “do tipo de avião”, alerta luminoso da troca de marchas, sistema de alarme da velocidade pré-programada, controle da velocidade de cruzeiro (piloto automático) para as versões com câmbio manual e limpador do vidro traseiro acionado automaticamente ao engate da marcha-à-ré, sempre que o limpador do pára-brisa estiver ligado. São itens de conveniência que aumentam o conforto ao dirigir.

Nas versões Elite e Elegance há opção de “air bags” frontais. Como novidade na versão Elite tem disponível os “air bags” laterais, alojados nos encostos dos bancos dianteiros. Configurada para sete lugares, o porta-malas da minivan fica com apenas 150 litros (nessa configuração), volume que chega a 1.700 litros se apenas os bancos da frente forem utilizados. Os bancos podem ser deitados e rebatidos em 28 posições diferentes. Além do motor 2.0 8V bicombustível, a Zafira Flexpower está disponível também (nas concessionárias), na versão 2.0 16V a gasolina.

FICHA TÉCNICA – Zafira 2.0 Flexpower

Modelo: X20XE Família II
Disposição: Transversal
Número de cilindros: 4 em linha
Cilindrada (cm3): 1.998
Diâmetro e Curso (mm): 86,0 x 86,0
Válvulas: SOHC, duas válvulas por cilindro
Injeção eletrônica de combustível: Bosch, S.F.I. (Sequential Multi Injection)
Taxa de compressão: 11,3:1
Potência máxima líquida (ABNT NBR 5484 ISO 1585): Gasolina: 121 cv a 5.200 rpm
Álcool: 127,6 cv a 5.200 rpm
Torque máximo líquido (ABNT NBR 5484 ISO 1585): Gasolina: 18,3 mkgf (179,5 Nm) a 2.600 rpm
Álcool: 19,6 mkgf (192,3 Nm) a 2.400 rpm
Combustível recomendado: Gasolina comum e/ou Álcool hidratado Consumo NBR 7024 (km/l) (Cidade/Estrada/Média): Tranmissão automática: Gasolina: 9,1 / 12,4 / 10,6
Álcool: 6,4 / 8,7 / 7,4
Suspensão Dianteira: Independente, McPherson, com braço de controle ligado ao sub-chassis, molas helicoidais com compensação de carga lateral, amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados a gás e barra de torção ligada à haste tensora
Suspensão Traseira: Semi-independente, viga de torção soldada com 2 braços fundidos de controle, molas tipo barril com diâmetro variável e progressiva, amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados a gás
Freios: Discos ventilados dianteiros, discostraseiros (Na versão Elite: sistema de freios anti-blocante (ABS) de a geração)
Porta-malas (litros): 150 à 1.700
Carga útil (kg): 600
Tanque de combustível (litros): 58
Óleo do motor (litros): 4,25 (4,5 com o filtro)
Sistema de refrigeração (litros): 7,0 (7,1 transmissão automática)
Sistema de partida a frio (litros): 0,5